martedì 23 agosto 2011

Il Consorzio Inframerica si aggiudica la costruzione del nuovo aeroporto di Natal : sarà pronto per la Copa 2014



O Consórcio Inframérica, liderado pelo grupo Engevix em parceria com a argentina Corporacion América, venceu ontem o leilão do Aeroporto Internacioal de São Gonçalo do Amarante (ASGA) com uma proposta de R$ 170 milhões, e prometeu inaugurar o futuro empreendimento antes da Copa 2014. Natal, distante 13 quilômetros do aeroporto, é uma das 12 sedes do mundial de futebol. A informação foi dada em coletiva de imprensa na Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F Bovespa), logo após encerrado o leilão, às 11h, por José Antunes Sobrinho, um dos sócios do grupo. O contrato deverá ser assinado no dia 22 de novembro deste ano - antes o resultado precisa ser homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O consórcio administrará a concessão por período de 25 anos, renováveis por mais cinco, e terá 36 meses para inaugurar o novo aeroporto.


Os investimentos previstos são de R$ 650 milhões. Segundo o executivo da companhia, a intenção da empresa é "tocar as obrasno ritmo mais rápido possível, porque o nosso interesse é aproveitar o pico de demanda da Copa". José Antunes se mostrou otimista e disse que, apesar do forte ágio pago no leilão em relação ao preço mínimo (228% acima do lance mínimo inicial, que era de R$ 51,7 milhões), o aeroporto de São Gonçalo do Amarante será um negócio rentável para o grupo. "Estamos absolutamente confortáveis com o ágio que estamos pagando hoje", disse Antunes Sobrinho.


O leilão teve 87 lances e estava marcado para acontecer, inicialmente no dia 19 de julho, mas foi adiado a pedido das empresas. Três grupos disputavam o leilão: Engevix, Grupo MPE e Triunfo Participações e Investimentos. Outros três grupos apresentaram ofertas pelo aeroporto na primeira fase do leilão: ATP-Contratec (R$ 62,04 milhões), Aeroleste Potiguar (R$ 51,7 milhões) e Aeroportos Brasil (proposta inicial de R$ 75 milhões).

A companhia vencedora se comprometerá com investimentos de cerca de R$ 600 milhões ao longo dos 28 anos do contrato de concessão. Além de construir o terminal de passageiros, com salas de embarque e desembarque, erguerá toda a área destinada à exploração comercial, como lojas e cinemas, e fazer a manutenção do terminal. À União caberá concluir a construção das pistas de pouso e decolagem, do pátio para as aeronaves e da torre de controle. 



Fonte : Diario de Natal

3 commenti:

  1. pensavo fosse solo areoporto commerciale ... ma leggendo ho capito che ci sarà anche uno scalo passeggeri ... e numerose attività cresceranno come funghi. La zona che attualmente è un deserto (almeno... lo era alcuni mesi fa...) sarà terreno fertile per nuove attività sia in campo commerciale che turistico .... correggimi Anto se sbaglio !!!! Andrè

    RispondiElimina
  2. Vedremo chi vincera´ la scommessa tra governo e i molti scettici che non credono che le molte infrastrutture promesse saranno realizzate.
    Io ad esempio sto scommettendo con vari amici che la linea 2 del metro di Salvador che dovrebbe collegare il nuovo stadio Fonte Nova con l´aeroporto, servendo la parallela, verra´realizzato prima delle olimpiadi.
    Staremo a vedere.
    Marcofalco

    RispondiElimina
  3. Ciao Andrè

    è da tempo che Sao Consalo do Amarante è all'attenzione degli speculatori immobiliari . Di affari ne sono rimasti ben pochi purtroppo .

    RispondiElimina

Lasciate qui un vostro commento