martedì 6 marzo 2012

Dilma versus Merkel

Il CeBIT di Hannover è un grande evento mondiale di tecnologia a cui in passato ho partecipato da visitatore ed espositore, mai avrei immaginato che un giorno l'apertura dell'evento sarebbe stato addirittura lo sfondo per uno scontro tra il Brasile e la potente Germania . 


Da un lato Dilma preoccupata che l'iniezione di liquidità di 530 miliardi di euro da parte del BCE provocherà una svalutazione dell'euro ed una conseguente perdita di competitività dei prodotti dei Paesi Emergenti e dall'altra la Merkel che accusa il Brasile di protezionismo commerciale .

A chanceler (premiê) alemã, Angela Merkel, rebateu nesta segunda-feira as críticas feitas nos últimos dias pela presidente Dilma Rousseff, sobre uma suposta manipulação cambial promovida pelos países da zona do euro, chamada pela líder brasileira de "tsunami financeiro".
Merkel respondeu a presidente brasileira durante a cerimônia de abertura da CeBIT, feira anual de tecnologia realizada em Hannover, onde Dilma também discursou.
Na semana passada, Dilma havia chamado a decisão do BCE de elevar em 530 bilhões de euros os empréstimos a juros baixos aos bancos da região de "tsunami financeiro". A presidente disse que a ação desvalorizaria o euro e aumentaria o fluxo de divisas para os países emergentes, tendo como consequência a valorização de moedas como o real. O real forte é uma das principais preocupações do governo e do empresariado, por diminuir a competitividade das exportações brasileiras.
Em um discurso na CeBIT, que neste ano tem o Brasil como país-parceiro, Merkel afirmou que "Dilma manifestou sua preocupação com o tsunami de liquidez" e observou que é preciso "olhar para medidas protecionistas unilaterais".
O Brasil vem sendo criticado pela adoção de supostas medidas protecionistas, como o recente aumento de impostos de carros importados, além de outras ações para combater os efeitos negativos da valorização excessiva do real.
Merkel, que discursou logo após a presidente brasileira, disse que teria a oportunidade de conversar com Dilma sobre a questão no encontro que elas teriam ainda na noite desta segunda-feira, logo após um jantar na abertura da CeBIT.
"Acho que a confiança é o caminho que devemos trilhar para sairmos da crise", afirmou a premiê alemã. "Nós alemães estamos conscientes de que temos que olhar para além das nossas fronteiras", disse.


2 commenti:

  1. Forse dico delle ingenuità,ma la BCE non potrebbe disponibilizzare QUESTA MONTAGNA DI EURO per attivare una linea di credito diretta per imprese e famiglie europee??le banche con questi soldi si preoccupano solo di ripianare le perdite......la linea protezionista imposta dal Brasile è forse sbagliata??non penso proprio,un governo, dovrebbe avere come priorità dar da lavorare alle proprie aziende e, di conseguenza alla propria gente.La logica dice, che la merce o l'alimento prodotto vicino a casa mia dovrebbe costare meno del pomodoro coltivato in Cina.Ma forse ho preso troppo sole e non sò più quello che dico :-)

    RispondiElimina
    Risposte
    1. Bravissimo babajazz

      quando la gente comincia a ragionare con la propria testa arriva alle conclusioni più ovvie . Basta con le complicazioni ed il politichese . Io seguo un principio negli affari : quando mi propongono un contratto che non capisco , partendo dal presupposto che non sono stupido , mi rifiuto di firmarlo . In questi casi il miglior " negozio " è quello che non si fa .

      Elimina

Lasciate qui un vostro commento