Home economia Tesouro direto

Tesouro direto

7
1
CONDIVIDI

Per chi legge il portoghese ecco un ottimo articolo introduttivo da leggere nel fine settimana  sull’investimento in Titoli di Stato brasiliani .  Per ulteriori informazioni collegarsi direttamente al seguente link :http://tesouro.fazenda.gov.br/tesouro_direto/ che consente , una vota che si sia aperti il conto presso una correttora autorizzata ( Agente di borsa ) di operare direttamente via internet .


Quali sono i Titoli e quali le caratteristiche : 

Estão disponíveis 4 tipos diferentes de títulos: LFT ; LTN ; NTN-B ; NTN-F

LTN – Letra do Tesouro Nacional – rentabilidade definida no momento da compra. O resgate do seu valor é realizado no vencimento.
LFT – Letra Financeira do Tesouro – rentabilidade diária vinculada à taxa de juros básica da economia (taxa média dos negócios com títulos públicos registrados no sistema Selic, do Banco Central). O resgate do principal mais os juros ocorre no vencimento.
NTN – B – Nota do Tesouro Nacional – série B – rentabilidade vinculada à variação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Ampliado).
NTN – F – Nota do Tesouro Nacional – série F – título com rentabilidade prefixada, acrescida de juros definidos no momento da compra. Forma de Pagamento: semestralmente (juros) e no vencimento (principal).A corretagem para o investimento é de 0,40% ao ano sobre o valor aplicado e incide no ato da compra. O cadastramento é isento de tarifas.

Os títulos disponíveis para venda são aqueles disponibilizados pelo site do Tesouro Direto:

Criteri di scelta dell’investimento :

Esta escolha depende de algumas variáveis:

As LFT’s são títulos conservadores, pois têm rentabilidade indexada à taxa SELIC, ou seja, se a taxa cair sua rentabilidade também cairá e vice-versa, porém o investidor sempre receberá taxas que servem de remuneração ou referência como custo de dinheiro no mercado.

As LTN’s são títulos que contêm um certo risco de taxa porque, eventualmente se houver a necessidade de venda e as taxas praticadas neste dia não forem favoráveis, esta venda poderá comprometer o rendimento que foi acordado no momento da compra. Também temos o chamado custo de oportunidade, pois ao comprar um título pré-fixado, o investidor espera no mínimo que as taxas não subam ou até mesmo que se reduzam ao longo do tempo, porém, elas também podem subir e a taxa praticada no momento da compra pode ficar defasada em relação ao momento atual.

As NTN-B ou NTN-C, que rendem respectivamente variação do IPC-A e IGP-M, mais uma taxa de juros pré-fixada negociada no momento da compra são títulos de prazos mais longos, que garantem a variação destes indexadores de inflação. Ou seja: o investidor estará aplicado em inflação mais uma taxa de juros que em seu somatório buscam uma taxa de equilibrio que nada mais é do que o custo do dinheiro no mercado (CDI ou SELIC). Além destas taxas, esses títulos pagam também juros de 6% e 12% a.a.. Esses juros são creditados em conta corrente semestralmente, portanto não é correta a análise ou somatório das taxas, como por exemplo IGP-M = 10%a.a., Juros pré = 8%a.a., Juros semestrais = 6%a.a., resultado 24% a.a.. Está análise matematicamente está incorreta, pois no momento em que os juros são creditados em sua conta eles deixam de fazer parte do investimento e, portanto, não continuam rendendo junto com o investimento original.

As NTN-Fs são títulos que em sua composição rendem taxas pré-fixadas, acompanhadas de juros anuais de 10%, pagos semestralmente.

O melhor título é aquele que melhor representa seu perfil de investidor, considerando prazos, rentabilidades, necessidade de caixa e poupança. Faça sempre um acompanhamento de seu investimento, para criar uma certa familiaridade com os títulos, e entender o porquê das oscilações das taxas e as expectativas quanto às taxas futuras de juros.

Quali sono i costi : 
 
• Taxa de serviços de 0,40% ao ano sobre o valor aplicado e incide no ato da compra;
• Taxa de negociação BM&FBOVESPA de 0,10% sobre o valor da operação, cobrada no momento da compra do título;
• Taxa de custódia da BM&FBOVESPA de 0,30% ao ano sobre o valor dos títulos, referente aos serviços de guarda dos títulos e às informações e movimentações dos saldos, que é cobrada semestralmente, no primeiro dia útil de janeiro ou de julho, ou na ocorrência de um evento de custódia (pagamento de juros, venda ou vencimento do título), o que ocorrer primeiro. Essa taxa é cobrada proporcionalmente ao período em que o investidor mantiver o título, e é calculada até o saldo de R$1.500.000,00 por conta de custódia. No caso em que, no semestre, a soma do valor da taxa de custódia da BM&FBOVESPA e da taxa do Agente de Custódia for inferior a R$10,00, o valor das taxas será acumulado para a cobrança no semestre seguinte, no primeiro dia útil de janeiro ou de julho, ou na ocorrência de um evento de custódia (pagamento de juros, venda ou vencimento do título), o que ocorrer primeiro.
Assim, no momento da operação de compra o investidor pagará o valor da transação (preço unitário do título vezes a quantidade adquirida) mais 0,10% sobre o valor da transação (taxa de negociação BM&FBOVESPA) mais 0,40% ao ano (taxa de serviços) referente ao primeiro ano. Caso o título tenha vencimento inferior a um ano, a taxa do agente de custódia será proporcional ao prazo do título. A taxa de custódia da BM&FBOVESPA (0,3% ao ano) será provisionada diariamente a partir da liquidação da operação de compra (D+2).
As compras feitas antes de 06/04/2009 continuam com a regra anterior de cobrança das taxas, ou seja, na venda, ou no pagamento de juros, ou no encerramento da posição do investidor. Porém, a partir dessa data, o investidor também será beneficiado com a redução da taxa utilizada no cálculo diário sobre compras feitas há mais de um ano, que passa de 0,40% para 0,30% ao ano.
Quali sono i rischi : 
 
Existem 3 tipos de riscos:
Risco de o Governo não honrar com a operação.
Risco relativo ao Agente de custódia que participa da operação. Como, na compra, o agente recebe do cliente e paga para a CBLC, no vencimento ou na eventual venda, acontece exatamente o contrário : a CBLC paga ao agente que por sua vez paga ao cliente. Se eventualmente este agente estiver em dificuldade financeira e pedir concordata ou falência neste dia, “e tão somente neste dia”, provavelmente o cliente deixará de receber. Todavia este risco está restrito único e exclusivamente para este dia do evento de venda e/ou vencimento. Se isto ocorrer durante a vida do título, o mesmo continuará em nome do cliente na CBLC.
Risco relativo à taxa de juros. Como o Tesouro Nacional precifica os títulos com base na negociação dos mesmos no mercado interbancário, as taxas podem sofrer fortes oscilações, podendo estas oscilações serem benéficas ou não para o cliente. Porém este risco está condicionado à necessidade de venda dos títulos. Se os títulos permanecerem em posse dos clientes até seu vencimento, prevalecerá a taxa acordada no momento da compra, a qual irá remunerar o capital.

Booking.com

1 commento

  1. Caro Antonio,
    Considerando la sommatoria tra taxa de serviço+negociaçao+custodia, che non è poco, ora capisco perchè in Brasile anche i fondi comuni monetari e obbligazionari applicano commissioni elevate, specie sugli investimenti sotto i 100.000 reais.
    un saluto
    Marco

LASCIA UN COMMENTO

Please enter your comment!
Please enter your name here