lunedì 13 agosto 2012

"Forbes " allerta : comprare un Gran Cherokee in Brasile è un furto !

In effetti l'allerta vale non solo per il Grand Cherokee ma per tutti i veicoli importati . La lobby dei costruttori nazionali spaventa il governo con la minaccia di dimissioni in massa e così si mantengono i veicoli importati fuori del mercato di massa .

Dirigir um Grand Cherokee pelas ruas do Rio é chique, não é? Para o site da revista americana “Forbes”, definitivamente não e os brasileiros que o fazem estão sendo roubados. Isso porque, para a publicação, o preço cobrado pelo novo modelo do carro da Jeep por aqui é “ridículo”: R$ 179 mil, ou US$ 89,5 mil.

“Qualquer um pensaria que, por US$ 80 mil, um Grand Cherokee viria equipado com asas e calotas folheadas em ouro. Mas, no Brasil, o modelo é o básico mesmo”, escreve o jornalista Kenneth Rapoza, especializado na cobertura do Brics, grupo de emergentes formado por Brasil, Índia, China, Rússia e África do Sul.

Segundo a matéria, pelo preço cobrado no Brasil, é possível comprar três em Miami. O carro custará US$ 28 mil por lá, ou cerca de metade da renda média americana. Segundo o Censo 2010 do IBGE, a renda média mensal do trabalhador brasileiro é R$ 1.345, ou R$ 16.140 em um ano. Ou seja: na média, um brasileiro precisa trabalhar 11 anos para ganhar o equivalente ao preço do carro. Para a “Forbes”, os motivos para o alto preço são impostos superiores a 50% e ingenuidade por parte dos consumidores.

“Foi mal, Brazukas... não há status em um Toyota Corolla, um Honda Civic, um Jeep Grand Cherokee ou um Dodge Durango. Não se deixem enganar pelo preço. Vocês estão definitivamente sendo roubados. Pense dessa forma: o que você diria se um colega americano lhe dissesse que pagou US$ 150 por um par de Havaianas?”

O jornalista informa ainda que a Chrysler vai lançar no Brasil o novo SUV Dogde Durango cobrando R$ 190 mil (US$ 95 mil) por ele, enquanto, nos EUA, o modelo chegará às concessionárias por R$ 57 mil (US$ 28,500). Conclusão: lá, um professor de escola primária consegue comprar um desses com alguns anos de uso.


Fonte : O Globo

5 commenti:

  1. Non sono d´accordo sul rubare. E` da "pirla" (volevo scrivere un´altra cosa ma sarebbe censurata) pagare un auto 3 volte il suo prezzo......ma per essere "scicchi", questo ed altro!!!!!!
    cri

    RispondiElimina
  2. ISSO... E´...UMA VEGONHA!!!! UHM !!

    RispondiElimina
  3. Tralasciando il costo di auto importate, il costo di un'auto prodotta in Brasile, rispetto al costo della stessa auto in Europa o in USA, e' notevolmente piu' alto?

    Antonio

    RispondiElimina
    Risposte
    1. Ciao Antonio

      come chiaramente mostrato in questo post :http://www.vivereinbrasile.com/2012/01/prezzi-delle-auto-in-brasile-un-esempio.html

      il prezzo di auto NON importate è almeno il 30% superiore a quello europeo .

      Elimina
  4. Secondo voi, é sostenibile questo ritmo di spesa? Mi riferisco agli acquisti "parceladi" che tanto cari sono al popolo Brasiliano. Se si perché, se no perché. Giusto per avere uno scambio di opinioni.....
    Tommy

    RispondiElimina

Lasciate qui un vostro commento