lunedì 17 settembre 2012

Da domani inizia lo sciopero dei bancari

A partire da domani 18 Settembre i bancari di tutto il Brasile sono in sciopero . Le richieste di riaggiusto salariale sono lontane da quelle proposte dal Governo Dilma Rousseff : 6% contro il 23% richiesto .

Numeri da fantascienza se paragonati ai paesi dove si lotta per mantenere il posto di lavoro . Qui in Brasile lo sciopero è un diritto protetto alla stregua degli altri diritti dei lavoratori , pertanto il lavoratore in sciopero è retribuito poichè l'assenza di retribuzione si configurerebbe come un deterrente al diritto di sciopero .

Detto ciò le speranze che lo scioperi duri al massimo una settimana sono praticamente nulle . Si va dalle due settimane nella migliore delle ipotesi al mese .  Da poco più di una settimana era cessato lo sciopero della Polizia Federale che aveva messo in crisi aeroporti e consolati  . Staremo a vedere .

Os bancários de todo o país iniciam a partir desta terça-feira, (18), mais uma greve geral. A categoria luta por melhores condições de trabalho, reajuste de 23%, reposição das perdas salariais a partir de julho de 1994, estabilidade do emprego nos Bancos Privados, isonomia entre funcionários novos e antigos, o fim do assédio moral nas agências, além de outros pontos de interesse da sociedade, como o cumprimento da lei municipal das filas, redução da taxa de juros e contratação de mais funcionários. Os bancários entregaram a pauta de reivindicação a Fenaban e ao Governo Dilma Rousseff no final de agosto, mas a única proposta apresentada até o momento foi de 6%.

Hoje (17), a partir das 18h30, na escola estadual Winston Churchill (avenida Rio Branco, Centro), os bancários se reúnem para definir os últimos detalhes da paralisação. A partir das 6h de amanhã, a categoria se divide em piquetes em frente às agências de Natal e do interior. "O Sindicato dos Bancários do RN pede a compreensão e o apoio da sociedade neste momento difícil da Campanha Salarial e convida toda a população para se juntar aos trabalhadores na luta por melhores condições de trabalho", diz a nota do sindicato.

Com informações do Sindicato dos Bancários

Nessun commento:

Posta un commento

Lasciate qui un vostro commento