Home Vivere in Brasile Duque de Caxia ( RJ ) ” affonda ” nella spazzatura

Duque de Caxia ( RJ ) ” affonda ” nella spazzatura

3
0
CONDIVIDI

La seconda maggiore città dello Stato di Rio de Janeiro , Duque de Caxia affonda nella spazzatura . Il prefetto anche qui, come a Natal , è stato letteralmente cacciato via . Si chiamava Zito ed era al suo terzo mandato . Il potere corrompe , il cambiamento è necessario .

O terceiro mandato do prefeito José Camilo Zito (PP), em Duque de Caxias, região metropolitana do Rio, termina amanhã de maneira melancólica. O político, que já foi chamado de Rei da Baixada Fluminense no início da década passada e era o principal quadro do PSDB estadual até 2010, sai com péssimos índices de avaliação, investigado pela Polícia Federal por suspeita de desvios de recursos da saúde e deixando o município imundo por falta de coleta de lixo. Antes de assumir, o prefeito eleito Alexandre Cardoso (PSB) articulou um mutirão com o governo do Estado para tentar diminuir os transtornos da sujeira acumulada. Zito foi derrotado em outubro em sua tentativa de se eleger pela quarta vez à prefeitura.

O descontentamento da população já era tão grande que ele não passou sequer para o 2º turno – que ficou entre Cardoso e o deputado federal Washington Reis (PMDB). Zito obteve 16,01% dos votos. Desde então, ele praticamente abandonou o município.

Em dezembro, a Polícia Federal fez uma operação de busca e apreensão em sua casa. Zito é suspeito de improbidade administrativa em ação movida pelo Ministério Público do Rio por supostas irregularidades na gestão de verba pública no sistema de saúde. Segundo promotores, convênios com Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público para gestão de unidades do município eram superfaturados, sem licitação e não havia controle dos gastos ou dos serviços prestados.

Ex-guarda municipal, com estilo rude, mas carismático, Zito foi presidente regional do PSDB entre 2007 e 2010. Os candidatos tucanos à Presidência da República Geraldo Alckmin (2006) e José Serra (2002 e 2010) fizeram campanha a seu lado. Chamava a atenção o contraste entre o estilo austero dos presidenciáveis e o jeitão popular do Rei da Baixada.

Foi em 2000 que Zito atingiu seu auge político e conquistou o apelido que usa até hoje.

Naquele ano, ele conquistaria seu segundo mandato consecutivo no executivo municipal de Duque Caxias com 81% dos votos.

O título Rei da Baixada já havia consagrado outro político popular e carismático de Duque de Caxias: Tenório Cavalcanti, também conhecido como Homem da Capa Preta. Com fama de justiceiro e uma metralhadora a tiracolo, ele chegou à Câmara dos Deputados na década de 60, mas depois caiu no ostracismo.

Fonte : Estadao 

LASCIA UN COMMENTO

Please enter your comment!
Please enter your name here