venerdì 31 agosto 2012

Il Governo fissa a R$ 670.95 il nuovo salario minimo

O Ministério do Planejamento fixou em R$ 670,95 o valor do salário mínimo a partir de janeiro de 2013. Essa é a proposta que o governo federal incluiu no Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) enviado nesta quinta-feira ao Congresso Nacional. O novo valor é 7,9% maior que os R$ 622 pagos atualmente.
A Ploa traz a previsão de gastos do governo para o próximo ano. O novo valor do mínimo passa a ser pago a partir de fevereiro, referente ao mês de janeiro. 


O reajuste inclui a variação de 2,7% do Produto Interno Bruto (PIB) de 2011 e a estimativa de que a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) previsto para o ano de 5%.

A estimativa do governo é que cada R$ 1 de avanço no mínimo gerem despesas de R$ 308 milhões ao governo. Com isso, o aumento de R$ 48 concedido pelo governo causará impacto de cerca de R$ 15,1 bilhões aos cofres públicos. O INPC é o índice utilizado nas negociações salariais dos sindicatos e faz parte do acordo de evolução do salário mínimo fechado entre governo e centrais sindicais.

giovedì 30 agosto 2012

Praia di Pipa : per chi ama la Bossa ed il Jazz


 3º Fest Bossa & Jazz
Um cenário paradisíaco, músicos consagrados e shows gratuitos. Como resistir a essa tentação? Ora, não resista. Simplesmente junte a turma e marque presença na terceira edição do Fest Bossa & Jazz. O evento começa no dia 30 de agosto e prossegue até 2 de setembro. Um dos destaques é a cantora e compositora americana Alma Thomas (foto).

Desta vez o evento sai da capital para a praia de Pipa, no município de Tibau do Sul. O público terá acesso a workshops, oficinas e a diversas apresentações musicais. Serão quatro dias de jazz, blues e Bossa Nova com artistas locais, nacionais e internacionais.  

PROGRAMAÇÃO

30 DE AGOSTO (QUINTA-FEIRA)
• Master class e oficina
10h - Master Class de Trombone / Trompete com Klênio Barros e Marcio Mizael | Vila Mangueira II
10h - Master Class de Sax com Eugênio Graça | Vila Mangueira III
14h - Oficina de Reciclagem & Percussão com Alexandre Ferro e Adriana Freitas | Vila Mangueira I
15h - Workshop de Gaita com Jefferson Gonçalves | Educapipa
• Shows
19h - Bossa & Jazz Street Band (RN) | ruas de Pipa
20h - Bossa & Jazz Street Band | Palco
21h - Batuque Trio (RN) | Palco
22h30 - Brazillian Blues Band (DF) | Palco
0h - Jam Session | Tribus Bar

31 DE AGOSTO (SEXTA-FEIRA)
• Master class e oficina
10h - Master Class de Trombone/Trompete com Klênio Barros e Marcio Mizael | Vila Mangueira II
10h - Master Class de Sax com Eugênio Graça | Vila Mangueira III
14h - Oficina de Reciclagem & Percussão com Alexandre Ferro e Adriana Freitas | Vila Mangueira I
14h - Workshop: Piano/Guitarra Blues com Ari Borger/Celso Salim | Calígula Pizzaria
15h - Workshop: Gaita com Jefferson Gonçalves | Educapipa
• Shows
19h - Bossa & Jazz Street Band (RN) | ruas de Pipa
20h - Brazuca Jazz (RN) e Convidados | Palco
21h - Ari Borger Quartet (SP) | Palco
22h30 - José James (EUA) | Palco
0h - Jam Session | Calígula Pizzaria

1º DE SETEMBRO (SÁBADO)
• Master class e oficina
10h - Master Class de Trombone/Trompete com Klênio Barros e Marcio Mizael | Vila Mangueira II
10h - Master Class de Sax com Eugênio Graça | Vila Mangueira III
14h - Oficina de Reciclagem & Percussão com Alexandre Ferro e Adriana Freitas | Vila Mangueira I
14h - Workshop: Bateria/Percussão com Darlan Marley/Serginho Drums | Pizzaria Pipa Brasil
15h - Workshop: Gaita com Jefferson Gonçalves | Educapipa
• Shows
19h - Bossa & Jazz Street Band (RN) | ruas de Pipa
20h - Sergio Groove Trio (RN) | Palco
21h - Os Cariocas (RJ) | Palco
22h30 - Alma Thomas & Carontes (EUA/RN) | Palco
0h - Jam Session | Restaurante Caxangá

2 DE SETEMBRO (DOMINGO)

• Master class e oficina
10h - Master Class de Trombone/Trompete com Klênio Barros e Marcio Mizael | Vila Mangueira II
10h - Master Class de Sax com Eugênio Graça | Vila Mangueira III
14h - Oficina de Reciclagem & Percussão com Alexandre Ferro e Adriana Freitas | Vila Mangueira I
14h - Workshop: Vocal/Guitarra com Alma Thomas/Manoca Barreto | Bodega Brasil
15h - Workshop: Gaita com Jefferson Gonçalves | Educapipa
• Shows
17h - Bossa & Jazz Street Band (RN) | ruas de Pipa
18h - B&J Street Band & Alunos Master Class e Oficina | Palco
19h - Ithamara Koorax (RJ) | Palco
20h30 - Coco Montoya (EUA) | Palco
22h - Jam Session | Pizzaria Pipa Brasil

SERVIÇO | 3º FEST BOSSA & JAZZ
Dias: 30 de agosto a 2 de setembro
Local: Praia de Pipa, Tibau do Sul (a 85km de Natal)
Entrada gratuita
Informaçõeswww.festbossajazz.com.br

SELIC al 7,5% : nuovo record storico !

A taxa básica de juros (Selic) foi reduzida pela nona vez seguida pelo Banco Central (BC) e passa de 8% a 7,5% ao ano - o menor valor histórico. A redução, anunciada nesta quarta-feira, está de acordo com as previsões do mercado, que apostavam em uma queda de 0,5 ponto percentual (pp). A mínima já registrada havia sido de 8%, entre julho e agosto deste ano.

Em nota, o BC afirmou que considerando os efeitos das ações implantadas até o momento, que se refletem na recuperação econômica, o Copom entende que o cenário comporta um ajuste, mas que esse movimento deve ser moderado e conduzido com sobriedade.
O BC informou ainda que votaram pela redução da Selic para 7,5% ao ano os seguintes membros: Alexandre Antonio Tombini (presidente do BC), Aldo Luiz Mendes, Altamir Lopes, Anthero de Moraes Meirelles, Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo, Luiz Awazu Pereira da Silva, Luiz Edson Feltrim e Sidnei Corrêa Marques.

Em 2012, o Copom já reduziu a Selic em 3,5 pontos percentuais. Esta foi a nona redução consecutiva na taxa básica de juros desde o final de agosto do ano passado, quando a Selic estava em 12,5% e o Copom cortou 0,5 ponto, dando início ao processo de afrouxamento da política monetária. Na segunda-feira, o mercado bateu o martelo em um corte de 0,50 ponto percentual na Selic, para 7,50%, manteve a perspectiva de que a taxa básica de juros encerrará este ano a 7,25%, segundo a pesquisa Focus do BC.

A queda visa dar um novo estímulo à economia brasileira no segundo semestre. Com o baixo desempenho registrado na primeira metade do ano, o governo está preocupado com a possibilidade de o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, a soma de todas as riquezas produzidas no País, crescer menos do que os 4% previstos. O Banco Central já reduziu de 3,5% para 2,5% a expectativa de alta do PIB para este ano.

Investire in immobili

Ancora un articolo allarmistico sullo scoppio della bolla immobiliare da leggere ovviamente  con attenzione . Si parla di una data , il dopo Copa come inizio del declino e di una area specifica del Brasile : lo Stato di Sao Paulo .
Sono d' accordo in generale che il concetto di comprare  per rivendere e guadagnare , come si faceva negli anni passati , è oramai superato .Certo che attendere collocando i soldi in Banca ai tassi attuali non è il massimo ma comunque è sempre meglio che perdere il 30% del valore acquistando nel momento sbagliato .
Un fatto è certo ,l'investimento immobiliare in futuro sarà sempre più " immobile " e pertanto chi potrebbe avere bisogno di liquidità per sopravvivere sarà bene che ci pensi .


Os preços dos imóveis devem ter uma desvalorização severa após a Copa do Mundo de 2014, na opinião do professor da Escola de Economia da FGV (Fundação Getulio Vargas), Samy Dana.
O professor estima que os preços de alguns imóveis nas 12 cidades-sede podem despencar até 50% depois do evento esportivo, principalmente, na cidade de São Paulo. “Sem dúvida, os preços dos imóveis residenciais, mais novos e localizados nas regiões centrais de São Paulo vão cair mais”, destaca.
Maracanã - futebol - Rio
Algumas regiões vêm recebendo pesados investimentos em infraestrutura, o que, por consequência, valorizaria os preços dos imóveis. Além disso, há quem pense em lucrar com o aluguel de residências para turistas durante o evento.
A demanda por imóveis e por alugueis, de fato, existe, mas Dana defende que os patamares atuais de preços parecem infundados e muito acima do limite razoável.
“Os brasileiros acreditam que todos os problemas de infraestrutura, saúde e segurança do País serão resolvidos nos próximos dois anos, o que valorizaria todos os imóveis”, afirma o professor. “Os preços seguem um sonho, uma crença, não a realidade.”
Inadimplência
E não é somente a ilusão vinculada ao evento que deve puxar os preços para baixo, na opinião de Dana. Como o crédito imobiliário foi dado com mais intensidade entre 2009 e 2010, o ano da Copa pode marcar um período de grande inadimplência no setor.
“Os imóveis começam a ser entregues, surgem outros custos, a pessoa se enforca e fica inadimplente”, explica o professor. Isso, de acordo com ele, desencadearia uma onda de venda de imóveis, contribuindo para derrubar os preços.
Mau negócio
Por conta deste cenário, para o professor, os imóveis não são um bom investimento neste momento. “Quem for comprar para vender, vai perder dinheiro depois da Copa”, acredita.
Como o dono do imóvel não quer perder dinheiro com o negócio, no primeiro momento, ele não reduzirá o preço, mas o problema, segundo Dana, é que o comprador também não vai querer pagar. Conclusão: não há negócio.
“O primeiro sinal não é a diminuição dos preços, mas do número de negócios. A queda é um processo que demora um pouco mais para começar, mas à medida que mais pessoas querem vender, e menos querem comprar, os preços vão caindo”, diz.

Quel treno per Yuma !

Da tempo cercavo l'ispirazione per descrivere il viaggio che ho fatto in treno da Natal a Cearà Mirim utilizzando un vecchio tratto di ferrovia ancora molto utilizzato qui a Natal . Il viaggio , che non avrei mai fatto da solo , era per accontentare un amico italiano trasferito a Natal , ex ferroviere oramai in pensione , che mi manifestò la sua intenzione di provare l'ebbrezza di questo vero e proprio " viaggio nel tempo " .

 La locomotiva a diesel aveva oltre trenta anni così come la maggior parte del materiale rotabile . Le sedie di plastica dura  e le finestre con delle grate metalliche per impedire l'entrata di pietre ed altri oggetti che i locali si dilettavano a lanciare al treno in passaggio . Il viaggio fu  abbastanza sconfortante soprattutto per il caldo e per le numerose fermate . Unico aspetto positivo il costo del viaggio : appena 50 centesimi di reals o 20 centesimi di euro ! 

Ora tutto questo sembrerebbe essere giunto al capolinea : dopo tanto parlare arriva il moderno VTL ( Veiculo Leve Sobre Trilhos ) . Con 18 mt di lunghezza ed aria condizionata questo mezzo farà dimenticare i disagi del vecchio treno . Speriamo che non sia solo un annuncio elettorale . Le elezioni municipali sono prossime .


Uma visão turva ou quadrada. Assim é a capital vista de dentro dos vagões das antigas locomotivas da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). As janelas não são abertas e o vidro é velho, embaçado. O sistema será substituído pelo moderno Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), que fará parte do percurso onde hoje existe a Linha Norte, entre Natal e Ceará-Mirim. Serão 12 veículos novos e cada um poderá transportar até 600 usuários. O VLT será construído até Extremoz, na região metropolitana. Terá 18 metros de comprimento, ar condicionado, acessibilidade aos portadores de deficiência física e velocidade máxima de 40km/h. Os veículos serão similares aos que já estão em operação nas cidades de Recife e Maceió. Cada veículo será constituído por três carros movidos a tração diesel elétrica e diesel hidráulica. 

Hoje, os potiguares que moram na periferia da capital ou em cidades da Grande Natal e que utilizam o transporte ferroviário convivem com um sistema que ainda funciona, embora de forma precária, e que por isso requer mudanças urgentes. Da estrutura das estações até os trilhos, o sistema se distancia anos-luz dos bucólicos sistemas ferroviários ainda mais antigos mas infinitamente mais bem-conservados vistos na Europa, que permitem aos usuários ter conforto na viagem, tomar vinho a bordo e transitar, por exemplo, entre vários países. Aqui, é proibido beber. 

Os trens de Natal são diferentes, mas ainda agradam os usuários. O Poti/Diário de Natal resolveu embarcar na viagem do percurso que será contemplado no novo VLT, entre a Estação Ribeira (Natal) e Extremoz. Percebeu que não é tão ruim andar de trem, como dizem os críticos. Com buracos nas ruas, andar de ônibus é mais aventureiro. No trem, ao longo do caminho, repórter e fotógrafo observaram a Natal que poucos vêem. Ouviram os usuários do sistema, que em geral estão conformados com a falta de conforto, a escassez de viagens e os horários em que os trens partem lotados. Eles justificam que o esforço vale a pena por causa do baixo custo da viagem: apenas R$ 0,50. Através de imagens, convidamos o leitor a seguir conosco nos trilhos.

9h44 - Estação RibeiraO trem parte pontualmente às 9h44, conforme previsto na tabela de horários estabelecida pela CBTU. A previsão é chegar a Extremoz às 10h36 [52 minutos depois], mas o trem ainda seguirá até Ceará-Mirim, onde termina a viagem. O trem parte com cinco vagões puxados pela locomotiva, e cerca de 30 passageiros a bordo, todos sentados. O supervisor de limpeza, Marcos Domingos, diz que normalmente naquele horário é assim. "À noite, na última viagem, ele sai lotado". No percurso inicial e pela porta dos fundos do último vagão, é possível ver o estuário do Potengi e as casas e barcos de pesca que ficam na beira do rio e no Passo da Pátria. Visão diferente da que tem quem passa por cima, na Avenida do Contorno, próximo à Pedra do Rosário.

9h50 - Estação AlecrimA estação tem sinais de vandalismo como pichações na parede. "Às vezes tem arrombamento", explica um dos passageiros. Na estação, embarcam o agente de portaria Márcio Santana, 23 anos, que leva diariamente sua mulher, Ana Caroline, grávida de oito meses, até Ceará-Mirim. "O trecho mais lotado é na outra linha, entre o Planalto e Parnamirim. Tem vezes que ele demora a vir, passando até três horas entre um e outro. O que é mais chato nas viagens com o trem lotado é que minha mulher, mesmo grávida, nem sempre consegue local para sentar". "As pessoas não têm consciência. Ignoram", diz ela.

9h55 - Estação QuintasAo passar pela comunidade Guaritas, crianças que brincavam na rua jogam pedras no trem. Por sorte não batem em ninguém porque as janelas não são abertas. "O povo joga muito pedra no trem nessa parte da cidade. São vândalos. Somos trabalhadores, não fazemos mal algum para eles", observou o pedreiro Marcos Tarcísio da Silva. O trem segue pelas comunidades do Mosquito e Beira-Rio, próximas à Ponte de Igapó, sob olhar atento de uma passageira sentada sozinha no banco frio do trem. Mais adiante ela terá uma visão mais próxima do Potengi e da velha ponte inglesa de ferro. Ponte adormecida sobre o estuário que dá nome ao Rio Grande do Norte.

10h01 - Estação IgapóNa primeira parada na Zona Norte da capital, o trem recebe mais passageiros. Agora são cerca de 100 usuários que seguem em direção a Extremoz e Ceará-Mirim. A autônoma Lilian Beth Silva de Sousa, 23 anos, fazia sua segunda viagem de trem. Moradora de São Gonçalo do Amarante, ela estava indo a Extremoz com o irmão, Luan, e a filha pequena, visitar a mãe, que mora na cidade vizinha. "Estamos indo visitar minha mãe. Eu gostei da viagem, estrutura boa. Minha mãe é quem usa muito o trem pra nos visitar em São Gonçalo do Amarante. As pessoas falam mal do trem, mas é um transporte barato".

10h09 - Estação Santa CatarinaMesmo com muitas vagas, um senhor que tem assento preferencial opta por observar o conjunto Panorama em pé, pela janela do trem. Na Estação Santa Catarina, mais sinais de vandalismo. Os seguranças dizem que o perigo acontece porque a estação fica aberta. Eles também permanecem durante toda a viagem, para evitar assaltos e brigas nas viagens. "De vez em quando alguns passageiros querem se estranhar", comentou um deles, que prefere não se identificar.

10h11 - Estação SoledadeDo lado de fora, muito lixo jogado nas ruas do conjunto Soledade. Os prédios do outro lado do Potengi não são mais vistos e o trem segue seu caminho. Nalva Fernandes, dona de casa de 53 anos, observava pacientemente a paisagem. "Gosto do trem porque é barato e passa nas horas certas, embora às vezes quebre. O conserto é rápido. O trem fica cheio às seis da noite, e também no início da manhã, mas dá para acomodar todo mundo. Não fica ninguém sem viajar. Se eu fosse de carro, acho que levaria uma hora. De trem daqui a pouco eu chego, menos de meia hora". Após a conversa, a mulher torna a obervar a paisagem ao longo de sua viagem, feita diariamente entre o bairro Potengi e Ceará-Mirim.

10h18 - Estação Nova NatalO lixo aumenta e se torna lixão. Crianças brincando com detritos, carroceiros jogando entulho, restos de poda e construção civil. O cenário é visto no lixão de Nordelândia, no bairro de Lagoa Azul, onde fica a Estação Nova Natal. Este é o momento da viagem em que o trem fica mais cheio, mas com lugar para todos estarem sentados. Cerca de 300. São jovens estudantes, homens e mulheres, casais, grávidas sozinhas, senhores e senhoras.

10h22 - Estação NordelândiaDepois do lixão, é possível ver, pela janela a lagoa de Extremoz, um dos maiores mananciais da Grande Natal, que abastece parte da capital. A lotação do trem começa a se esvair. Os passageiros começam a chegar ao seu destino.

10h30 - Estação Estrela do MarAlguns casebres simples, vistos com mais frequência na periferia da capital, começam a dar lugar a casas de alvenaria, bem estruturadas e com infraestrutura de comércio e escolas nas imediações. Não há mais lixo, e sim plantações e áreas verdes destinadas à agricultura. Estamos chegando a Extremoz, município da Grande Natal.

10h36 - Estação ExtremozPontualmente no horário previsto, o trem chega ao nosso destino final: Extremoz. A equipe de O Poti/DN desce na estação central da cidade. A infraestrutura é antiga. Uma data descreve que a estação pertence à RFFSA, e tem mais de cem anos. Mesmo assim, é bem conservada e não há sinais de vandalismo. Rampas de acessibilidade garantem o acesso de pessoas com dificuldades de locomoção. Quase vazio novamente, o trem segue até o terminal, em Ceará-Mirim, de onde voltará mais de uma hora depois fazendo nova viagem. 

mercoledì 29 agosto 2012

La brasiliana Lais Ribeiro è il nuovo angelo di Victoria' s Secret

E' nata nel 1992 a Teresina nel Piaiù , profondo Nord del Brasile, la nuova modella del marchio di lingerie americana Victoria's Secret , Lais Ribeiro . Al suo attivo una carriera invidiabile nonostante la giovane età .Ha già sfilato con marchi come Chanel, Louis Vuitton, Gucci, Dolce & Gabbana, Versace, and Marc Jacobs. Durante il fashion week of Brazil fper la collezione primavera /estate 2011 , Ribeiro è stata la modella più richiesta con oltre 27 shows durante il São Paulo Fashion Week e 26 al Rio Fashion Week.


martedì 28 agosto 2012

SELIC : domani l'ultimo taglio ?

Anche se domani fosse effettivamente l'ultimo taglio , con una SELIC al 7,5% ed una inflazione tra il 5,5 ed il 6% il denaro applicato in Poupança o simili in pratica non sta  rendndo più nulla . Stiamo semplicemente facendo guadagnare denaro alle banche che a fronte di questi tassi ridicoli continuano ad applicare tassi da usura sui prestiti ! La soluzione è investire in altri business se si ha la possibilità altrimenti bisogna stringere la cinghia ed attendere tempi migliori .

Com o crescimento econômico e a inflação voltando a acelerar, o mercado de juros futuros já precifica o fim do ciclo de cortes da Selic após mais uma redução na reunião do Comitê de Política Monetária que termina amanhã.

As taxas dos contratos de Depósito Interfinanceiro mostram que operadores diminuíram suas apostas em uma segunda redução do juro básico após a reunião de amanhã. Eles agora veem 50 por cento de chance de que o corte de meio ponto percentual na Selic, para 7,5 por cento, seja o último do ciclo atual. Há duas semanas, as previsões eram de cortes que totalizassem pelo menos mais 0,75 ponto percentual.
Investidores estão abandonando essa aposta depois que o relatório de vendas do varejo, divulgado em 16 de agosto, mostrou uma alta de 1,5 por cento em junho, a maior surpresa positiva no indicador desde que a Bloomberg começou a levantar os dados mensais, em 2008. Os sinais de que juros mais baixos e cortes de impostos estão impulsionando a recuperação da economia também ficaram mais claros com o Índice de Atividade Econômica do BC, que teve em junho a maior alta desde março de 2011, e com a inflação ao consumidor, que ficou acima do previsto nos últimos dois meses.
“Com a economia ganhando ritmo nos próximos meses, a inflação vai reaparecer a qualquer momento”, disse Newton Rosa, economista-chefe da SulAmérica Investimentos, em entrevista por telefone de São Paulo. “Isso deve interromper o ciclo de cortes e estamos esperando que o banco pare em 7,5 por cento.”

Bill Clinton : tra gli emergenti io scommetto sul Brasile .

O Brasil parece ter as melhores perspectivas no longo prazo entre as potências econômicas emergentes, graças a sua estrutura política estável, aos amplos recursos naturais e ao bom relacionamento com os vizinhos, disse nesta terça-feira o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton, em um apoio evidente a uma economia que ultimamente tem enfrentado dificuldades.

"Se eu estivesse sentado em uma sala apostando sobre o futuro dos países em ascensão, eu apostaria primeiro no Brasil", afirmou Clinton. A economia brasileira permaneceu estagnada no ano passado e deve crescer apenas 1,7% em 2012 - menos do que a metade da média estimada para a América Latina.
Alguns líderes empresariais acreditam que o modelo de crescimento do país liderado pelas commodities e pelo crédito praticamente se esgotou, e pedem que o governo corte os impostos e tome outras medidas urgentes para estimular o investimento.
Falando em um fórum de banqueiros em São Paulo, Clinton reconheceu alguns problemas, mas disse que o Brasil ainda "parece muito bem" em comparação com as economias em crise na Europa e nos Estados Unidos.
O ex-presidente americano afirmou que o Brasil está comparativamente melhor do que a Índia, que enfrenta dificuldades com uma agenda de reforma econômica estagnada, e a China, que apresenta tensões com alguns de seus vizinhos e corre o risco de sofrer com escassez de água e outros recursos naturais.
A China "daria tudo para ter os problemas ambientais que vocês têm", disse Clinton a uma plateia formada em sua maioria por brasileiros. Clinton falou ao lado de outros dois líderes proeminentes que também defenderam o livre mercado e a globalização durante os anos 1990 - o ex-premiê britânico Tony Blair e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.
Blair citou o progresso do Brasil na redução da pobreza e da desigualdade ao longo das últimas duas décadas, dizendo que o País é uma inspiração para as nações africanas onde tem passado seu tempo ultimamente ainda uma prova de que o capitalismo liberal ainda funciona, apesar da crise nos países da União Europeia e entre outras nações ricas.
O Brasil levou mais de 30 milhões de pessoas - cerca de 15% de sua população - para a classe média durante a última década. Fernando Henrique Cardoso afirmou, por sua vez, que a presidente Dilma Rousseff e o antecessor Luiz Inácio Lula da Silva têm dependido muito do estímulo ao crédito público e do setor privado, enquanto escorregam no rigor fiscal."Há a impressão de que as coisas estão iguais (como nos anos 1990), mas na realidade houve muita mudança", afirmou. O fórum foi promovido pelo banco de investimento Itaú BBA, uma unidade da Unibanco Holding.

Il business della povertà

Preferisco non commentare . Leggete , meditate ... e agite ! 

Persino morire costa di meno, almeno a Venezia dove l’agenzia Rossi di Cannaregio offre il servizio funebre «chiavi in mano» a 1.380 euro. «La gente stringe la cinghia e lo fa anche per l’ultimo saluto» spiega con lugubre efficacia il titolare, Andrea Coin.

Senza arrivare all’estrema unzione gli ultimi weekend di mare offrono un campionario di rara inventiva italiana nel tagliare i prezzi senza perdere in qualità. Dal prendere l’ombrellone in duplex con parenti o amici (a Viareggio) agli albergatori campani che offrono ai turisti il traghetto per le isole; dal bagnino genovese che si è inventato un corso di inglese gratuito in riva al mare al collega di Ostia che, per gli aficionados in bolletta, ha escogitato nientemeno che il pagamento a rate.

Ovviamente colossi come Unilever stanno trasformando la «neo povertà» europea in occasione di business, esplorando filosofie di marketing e di prodotto per alleviare il consumatore senza perdere troppi ricavi. La via italiana alla «decrescita felice» per ora sta soprattutto nell’arte di aggiustarsi al ribasso. Il caso lampante è il boom dei prodotti a marchio proprio delle grandi catene distributive (Esselunga, Coop, Carrefour, Auchan), strada maestra per tamponare il taglio dei consumi alimentari che, a fine 2014, potrebbe segnare un pesante -10% sul 2007. Basta girare tra gli scaffali per accorgersi del trionfo di pannoloni, yogurt, formaggi, pasta, salumi e confetture che finiscono nei carrelli a prezzi modici (-20/30%) rispetto ai listini dei brand tradizionali.

Altro sfogatoio è il successo travolgente dei portali di «social shopping» tipo Groupon che vanno oltre il last minute per le vacanze esotiche. Qui siamo alla istituzionalizzazione della vita sottoprezzo. Sei milioni di italiani (giro di affari 7,6 miliardi) che ogni giorno orientano la scelta di ristoranti, viaggi, corsi di lingua, cinema, teatri, abbigliamento e prodotti di largo consumo su offerte irresistibili (sconti dal 70 al 90%) acquistabili in rete tramite coupon. Passando, sul territorio, per i più tradizionali panini salva euro di Mcdonald’s, i pranzi domenicali a 0,99 centesimi (piatto di pasta, succo di frutta e yogurt) proposti da alcuni negozi Ikea tipo Padova (qualche settimana fa hanno servito 2.200 pasti/giorno), il microcredito «mille euro all’uno per cento per mille famiglie» lanciato dalla Bcc di Treviglio fino al recente accordo siglato da Confindustria Verona con il gruppo «Iper» per massimizzare il potere di acquisto dei 63mila lavoratori impiegati nelle 1.600 imprese associate. In pratica attraverso una speciale card possono accedere a sconti e promozioni su qualsiasi genere merceologico che offre Iper: alimentari, prodotti per l’infanzia, accessori e complementi per la casa.

Insomma sotto la sferza della crisi tutti s’ingegnano, tutto sta diventando «corto». «Sotto i 10 euro nel cliente non scattano apprensioni» teorizzano i guru del marketing. Anche se abbassando la soglia psicologica del prezzo si è portati a comprare di più. Non a caso si torna a fare la mini spesa più volte la settimana invece della grande del sabato mattina con cui si riempiva il freezer.

Spirito dei tempi, in rete impazza il blog «Come vivere in 5 con 5 euro» della mamma bresciana Stefania Rossini, casalinga tuttofare che racconta sul web come fabbricarsi in casa creme viso idratanti, il detersivo o il dentifricio.

D’altronde il mercato è quello che è. Secondo i dati Assolowcost il 63% degli italiani nel 2012 ha speso meno in nuovi abiti; il 60% ha ridotto le spese per l’intrattenimento e i pasti fuori casa; il 54% è passato a prodotti più economici nel largo consumo e il 44% usa meno l’auto. Non basta. Per il professor Luigi Campiglio dell’Università Cattolica di Milano, nei prossimi anni ci saranno 13-15 milioni di famiglie italiane che disporranno di un reddito mensile di circa 1.500 euro. Si tratta di consumatori orientati ad acquistare prodotti e servizi di qualità italiana, ma a prezzi mini. Per questo l’aggiustamento non basta. «Low cost non significa solo prezzi bassi, bensì ottimizzazione dei processi industriali e distributivi», spiega il manager di una importante multinazionale. «È tutta la catena del valore che deve riorganizzarsi sui nuovi budget degli italiani». Ecco la sfida del made in Italy: più modello Unilever e Ikea (i margini si fanno con i volumi anche ai tempi della decrescita) e meno artigianalità...

domenica 26 agosto 2012

L'eredità di un Padre italiano per i bisognosi di Natal




Approfitto dell'articolo sulle scuole pubbliche di Natal  per pubblicare queste foto dal mio archivio personale scattate in occasione della visita fatta al Quartiere popolare di Mae Luiza alla struttura creata da  Padre Sabino  Gentili prematuramente scomparso qualche anno fa.Tutti coloro che lo desiderano possono collaborare .

Le migliori scuole pubbliche di Natal

Questo articolo è dedicato alle famiglie italiane che sempre più numerose mi contattano per trasferirsi in Brasile , in particolare a Natal . Tutte hanno la stessa preoccupazione : la qualità delle scuole per i loro figli . A parte l'esistenza di ottime scuole private volevo segnalare , con questo articolo apparso sul Diario di Natal , l'esistenza anche di decenti scuole pubbliche . L'indice IDEB (  Índices de Desenvolvimento da Educação Básica ) è la misura di questa " decenza" .


Escolher a melhor escola para o filho não uma tarefa das mais fáceis. É sempre muito complicado para os pais e necessita de muita calma e pesquisa antes da decisão. Uma ajudinha de especialistas é sempre muito bem-vinda. Afinal, o que deve ser levado em consideração, o comprometimento dos professores, uma boa gestão, rigor na disciplina? Essas questões têm permeado o aglomerado de dúvidas dos pais. Um dos mais importantes diferenciais para auxiliar nessa decisão são os resultados dos Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) obtidos por cada escola. Criado em 2005, o Ideb é calculado a cada dois anos com base no desempenho dos alunos na Prova Brasil, de português e matemática, e na taxa de aprovação das escolas. A avaliação é aplicada a alunos da 4ª e 5ª séries e da 8ª e 9ª séries de todas as escolas públicas com mais de 20 alunos matriculados na turma. Estudantes do 3º ano do ensino médio e de escolas particulares são avaliados de forma amostral.

A reportagem de O Poti/Diário de Natal foi em busca das escolas de excelência no ensino público em Natal, de acordo com as melhores pontuações no Ideb, para descobrir o diferencial dessas unidades. Pela ordem, a escola com melhor Ideb nos anos iniciais em Natal é uma escola da periferia do bairro de Mãe Luísa, a Antônio Campos e Silva, que obteve índice de 5,5, seguida da Monsenhor Joaquim Honório que obteve uma pontuação de 5,3. Já na rede estadual, a melhor escola nos anos iniciais ultrapassou todas as metas. É a Escola Estadual Presidente Kennedy, em Lagoa Nova, que conseguiu o índice de 6. Ela é seguida da E.E. Ambulatório Padre João Maria, em Morro Branco.

Nos anos finais das escolas da rede municipal, o ranking é liderado pela Escola Municipal 4º Centenário (4,5), no Centro da cidade, seguida pela Francisca de Oliveira (4,1). Na rede estadual, as melhores dos anos finais são a E.E. Newton Braga (4,4), acompanhada pelas escolas Jorge Fernandes (4,1) e Jerônimo Gueiros (4,1).
 Um dado comum entre as escolas que lideram o ranking é que boa parte delas é ligada a instituições que primam pela disciplina e pela qualidade do ensino. A Escola Estadual Presidente Kennedy compõe um complexo de ensino, recebendo formação continuada do Instituto de Educação Superior Presidente Kennedy; a Escola Estadual Ambulatório Padre João Maria é ligada à Igreja Católica; a Escola Municipal 4º Centenário tem parceria com a Universidade Potiguar e a Escola Estadual Newton Braga está situada dentro do espaço de um distrito da Marinha do Brasil. 

Das muitas expectativas que rondam as cabeças dos pais para o ensino dos filhos e, a partir dos dados do Ideb, os gestores das escolas que lideram o ranking traçaram o perfil da melhor escola, o que dá para concluir que, apesar de todos os problemas que o ensino público enfrenta de uma forma geral, como greves, irregularidade na merenda e falta de material didático, dentre muitos outros, ainda é possível se fazer uma escola pública de excelência. Para tanto, basta ousar fazer o melhor.
A primeira observação colhidas dessas escolas é que o ensino não depende apenas de fatores isolados como um bom ambiente físico, bons professores, um bom planejamento pedagógico, uma boa quadra de esporte, merenda em dia ou professores engajados, mas sim de todos esses fatores agindo conjuntamente a fim de um melhor aproveitamento por parte dos educandos. Daí chega-se ao sumo da questão: para tudo isso funcionar bem é necessário uma boa gestão escolar e a participação da família em todo processo educacional. São fatores decisivos que vão contribuir para um excelente desenvolvimento pedagógico e disciplinar e para a escola assumir os primeiros lugares no Ideb.

O resultado de todo esse sucesso é que, com a exceção do primeiro ano, conseguir vaga nessas escolas não é fácil. Não existe praticamente evasão e transferências ocorrem somente quando os pais se mudam de bairro ou da cidade.


sabato 25 agosto 2012

Costruzione civile a Natal : il punto sugli ultimi 10 anni

Natal a dieci anni dall'inizio del Boom edilizio fissato al 2003 nel commento di due protagonisti del settore Caio Fernandez e Ricardo Abreu . Informazioni preziose per chi intende investire in questo settore : i costi a mq per costruire , le previsioni degli esperti , le sfide future .

Dez anos se passaram desde que a Tribuna do Norte lançou o primeiro caderno "Imóveis e Construções". De lá pra cá, muitas mudanças. Em 2003, uma guerra deflagrada pelos Estados Unidos chacoalhava o Iraque, deixando o mundo em estado de apreensão. No Brasil, Lula assumia o governo que daria nova cara à economia do país. No Rio Grande do Norte, a entrada de recursos estrangeiros começava a movimentar o comércio, o turismo e o setor imobiliário como nunca antes na história deste Estado. Hoje, a situação é outra, e para nos ajudar a entender melhor esse novo cenário, ninguém melhor do que dois dos principais personagens do caderno lançado há 10 anos: os empresários Ricardo Abreu e Caio Fernandes.
Tribuna do NorteConstrutoras investem na orla marítima de Areia Preta, bairro da zona Leste que tem o metro quadrado mais caro de Natal e endereço preferido para construção de empreendimentos de alto luxoConstrutoras investem na orla marítima de Areia Preta, bairro da zona Leste que tem o metro quadrado mais caro de Natal e endereço preferido para construção de empreendimentos de alto luxo

Para Abreu, a mudança mais visível se deu nos preços. Apartamentos que custavam 100 mil reais em 2003 podem custar mais de 600 mil atualmente. Segundo Ricardo Abreu, a valorização deve continuar pelos próximos anos, impulsionada pela possibilidade de crescimento da economia e pelos investimentos que o país receberá. Ainda assim, essa valorização não deve durar muito tempo, uma vez que, combatido o déficit habitacional, a oferta de imóveis deve superar a demanda, originando preços mais modestos.

"Naquela época, eu tinha cerca de 20 corretores, hoje tenho 250, e já cheguei a ter 600", conta Ricardo Abreu. Ele lembra o período em que Natal era o paraíso dos estrangeiros, quando o continente europeu nadava em um mar onde o euro direcionava as ondas para cidades litorâneas do Brasil, principalmente Natal. Essa fase, no entanto, passou, e hoje o mercado experimenta uma acomodação. Eis o que aconteceu: após o período de valorização do dólar e do euro, o real começou a comandar. Os anos de 2009 e 2010 foram de crescimento tão expressivo que o Estado produziu um estoque maior do que a capacidade do consumo em 2012, retraindo o mercado. 

No entanto, com a política de facilitação do crédito e de taxas de juros menores - nos padrões de países mais desenvolvidos - a tendência é que o setor volte a recuperar esse bom momento, o que deve acontecer no segundo semestre. Ricardo faz planos e comemora, mas só em parte. "É uma pena que a infraestrutura da cidade não tenha acompanhado a expansão imobiliária. Nem do legado da Copa 2014, que poderia deixar excelentes obras de mobilidade urbana, nós poderemos nos orgulhar", lamenta. Outra decepção do empresário é a zona Norte, que também não seguiu o desenvolvimento do resto da cidade, nem mesmo com a inauguração da ponte, em novembro de 2007. "Onde estão as melhorias urbanas para esta região da Grande Natal?", pergunta-se Ricardo.

É o mesmo questionamento que lança o empresário Caio Abreu, um fã da paisagem de Natal que a zona Norte oferece. "Quem não quer morar de frente para a beleza que é o encontro do Rio Potengi com o mar?". Ele faz a pergunta, mas sabe que a resposta é óbvia. Não há investimento em saneamento, paisagismo, recapeamento ou na construção de novas vias. Na opinião de Caio, a zona Norte precisa de um Plano Diretor exclusivo, que seja capaz de recuperar o tempo perdido. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a zona Norte recebe cerca de 6 mil novos moradores por ano. 

De olho nesse contingente populacional, as construtoras, imobiliárias e incorporadoras avançam. Nos últimos dez anos, cresceu a quantidade de empresas oriundas de Estados como Goiás, Curitiba e São Paulo. A concorrência aumentou, o mercado local se aprimorou, mas os preços poderiam ter baixado mais. Segundo Caio, ao começarem a construir condomínios com mais de 100 unidades, essas empresas mudaram a forma  do potiguar viver. A multiplicação do número de unidades, contudo, não trouxe retorno financeiro para o cliente, que poderia estar pagando menos. "Além disso, continuamos importando a maioria dos produtos usados na construção civil, o que encarece a obra. E isso sem falar nas taxas", comenta. 

Ainda assim, mesmo com a especulação imobiliária comum a cidades de médio porte, como Mossoró, não é tão caro construir um imóvel no Rio Grande do Norte. De acordo com o levantamento feito pelo IBGE, divulgado em março, o Estado tem o segundo metro quadrado mais barato do país. Enquanto o carioca desembolsa cerca de R$ 900,00, o potiguar gasta, em média, R$ 734,00 para construir um imóvel com as mesmas características. O Rio Grande do Norte só perde para o Espírito Santo, onde o custo médio é de R$ 714,00.

Inovações nos condomínios vão além das fachadas

Caio Fernandes não fica só na avaliação negativa. Para ele, uma das melhorias que os últimos anos trouxeram foi a do visual dos novos imóveis. Embora esse aspecto tenha pouco impacto na qualidade de vida da população, o empresário, no ramo há 20 anos, aponta a beleza dos condomínios e prédios como um diferencial da nossa cidade. "É uma nova leva de arquitetos potiguares que está trazendo isso, unindo o tradicional ao contemporâneo. Os prédios estão mais coloridos, mais esbeltos", comenta.

Felizmente, as inovações vão além da fachada. Nos últimos anos o Rio Grande do Norte ganhou uma nova leva de imóveis pensados a partir da ideia da sustentabilidade. Algumas dessas novas unidades habitacionais são capazes de reutilizar a água das chuvas e reciclar seus resíduos domésticos; outras possuem materiais certificados, madeira de reflorestamento, cobertura verde e não promovem a emissão de gases de efeito estufa, como o Condomínio Veredas do Lago Azul, em Pium. 

"Não podemos esperar só dos governos. O empresariado também precisa pensar em reflorestamento, em preservar a qualidade do nosso ar, porque isso também vende", complementa Caio. Com a expansão urbana dos principais municípios do Rio Grande do Norte, essa preocupação se torna vital. Em Natal, por exemplo, um dos fortes sinais de uma ampliação descuidada é o bairro do Planalto, na zona Oeste. O bairro vem experimentando um notável crescimento imobiliário e já é perceptível o surgimento de casas de alto valor. 

As construtoras notaram o crescimento do bairro e vêm investindo fortemente, com a construção de apartamentos destinados à classe C, financiados pela Caixa Econômica Federal, através do programa Minha Casa Minha Vida. É o bairro que mais cresce em Natal. De acordo com o IBGE, a população cresceu 118,1% desde o último censo. Passou de 14.314 habitantes para 31.206 em dez anos. Os problemas, no entanto, continuam: ruas esburacadas, acúmulo de lixo e falta de policiamento são alguns dos entraves verificados. Segundo o chefe da Unidade Estadual do IBGE, Aldemir Freire, outros bairros da Grande Natal apresentaram expansão semelhante nos últimos anos. Parque do Pitimbu, Nova Parnamirim e Parque dos Eucaliptos são os que mais cresceram em Parnamirim. 

Nova Parnamirim saiu de pouco mais de 15 mil habitantes, em 2000, para 54.076 em 2010. Na zona Norte de Natal, os números também são expressivos. No bairro de Nossa Senhora da Apresentação, a população ultrapassou os 80 mil habitantes em 2011, número bem inferior aos 56.500 registrados em 2000. "O que observamos é que a cidade cresceu, mas cresceu nas periferias, onde geralmente os recursos não chegam ou demoram pra chegar", conta Aldemir. Dez anos se passaram. Há pontos positivos, mas também centenas de mudanças a serem realizadas, como é possível observar pelas declarações das nossas fontes. Uma saída possível? A união entre poder público e o setor privado. 


venerdì 24 agosto 2012

La piadina romagnola da oggi a Natal

Ancora una volta un prodotto tipico della tradizione italiana diventa il " carro chef " di un nuovo locale  aperto nel Barrio Tirol di Natal . Il prodotto è niente di meno che la classica piadina romagnola riscoperta dal musico potiguar Rogerio Tavares di ritorno alla città natale dopo 24 anni trascorsi in Italia .

Piadina é um tipo de sanduíche montado num pão artesanal, cujo formato se assemelha a uma tapioca. A massa apresenta textura flexível, de modo a não se quebrar quando é dobrada. O prato tipicamente italiano será um dos carros-chefes do Esquina 14 Bar e Petiscaria, que reabre suas portas ao público hoje à noite (sexta), às 18h, em parceria com o Agorà Piadineria e Creperia, do músico potiguar Rogério Tavares.

Alex FernandesCom nova administração, bar e petiscaria Esquina 14, no Tirol, inaugura o espaço Agorà Piadineria e Creperia, do músico potiguar Rogério Tavares
Na reinauguração da casa, haverá show com o trio A Banda, apresentando repertório instrumental com músicas de Chico Buarque. O grupo é formado por J. P (sopros), Everson Ferreira (guitarra) e Darlan Marley (bateria). O bar terá música ao vivo às sextas e sábados, a partir das 21h, com MPB, blues, jazz e música instrumental. A novidade é que o espaço é dotado de brinquedoteca, facilitando a vida dos pais que gostam de sair para a balada.

Em sua volta a Natal, após 24 anos na Itália, Rogério veio com a ideia de atuar na área da gastronomia. De início, pensou em algo mais simples, porém, a oportunidade surgiu e ele abraçou com toda garra. "Eu já trabalhei em creperia, entre outras atividades paralelas que exerci na Itália, e a partir daquela experiência tive vontade de ter meu próprio negócio nessa área. O desafio agora é bem maior", declara.

A piadina é considerada o alimento nacional dos Romanholos, nativos da região da Emilia-Romagna, conhecida através dos filmes de Federico Felinni. Os recheios são diversos, geralmente com uma base de queijo e acréscimo de carne, linguiça, presunto e vegetais. "Também temos a opção com nutella", refere-se à versão doce.

De segunda à sexta-feira, das 11h às 15h, o restaurante funcionará como self-service, sob o comando do chef Marcelo Barbosa (que já atuou no Guinza e Piazza Dei Fiori). Ele elaborou um cardápio diferenciado, com base na culinária caseira, tendo sempre um prato do dia diferente. No menu do Esquina 14/Agorà, também haverá crepes de diversos sabores.

Além da excelente localização, no bairro do Tirol, o Esquina 14/Agorà dispõe de ambientes agradáveis e confortáveis, com salão principal e varanda. Para os apreciadores de bilhar, há também há um salão de sinuca.

Ex senatore pagherà allo Stato 234 milioni di dollari di risarcimento

Un maxi risarcimento per corruzione. Luiz Estevão, un noto costruttore nonché ex senatore brasiliano sotto processo per corruzione, pagherà allo Stato 234 milioni di dollari in base ad un accordo con la giustizia, in quello che secondo il governo di Dilma Rousseff potrebbe essere il più grande recupero di fondi pubblici malversati della storia.

«SONO INNOCENTE MA PATTEGGIO»

 Estevão è sotto processo per frode aggravata e uso illegali di fondi dello Stato, accusato di aver sottratto parte del denaro stanziato per la costruzione di una nuova sede del tribunale regionale di San Paolo, negli anni 90: secondo stime della procura locale, con meno del 64% dei lavori conclusi dalla impresa OK, di proprietà dell'allora senatore, aveva già incassato il 98% del budget previsto. In dichiarazioni al quotidiano Folha de São Paulo, Estevão ha negato di «aver commesso i delitti che mi si rimproverano, ma preferisco arrivare ad un accordo per uscire da questa situazione», in riferimento al blocco giudiziario dei suoi conti in banca, nonché‚ degli oltre 1200 immobili di sua proprietà disposto dalla magistratura brasiliana.

PAGAMENTO A RATE ( CLASSICO BRASILIANO ) 

Secondo i termini dell'accordo giudiziario, l'ex senatore pagherà circa 40 milioni di dollari in un primo momento, e il resto della somma in 96 COMODE rate di 2 milioni dollari l'una.

Trasformazione del visto temporaneo di lavoro in visto permanente

Semplificata la procedura per la trasformazione del visto temporaneo di lavoro in visto permanente . Chi ottiene il rinnovo del visto ( valido due anni ) per ulteriori due anni può chiedere subito la trasformazione . In precedenza la condizione era più restrittiva : bisognava ottenere il rinnovo del visto  dopo ben quattro anni di lavoro .


Estrangeiros que trabalham no Brasil e têm contrato de dois anos ou mais já podem requerer no Ministério da Justiça a troca do visto temporário pelo permanente. Antes, a mudança do visto só era possível após quatro anos de trabalho em território brasileiro. O visto continuará vinculado à empresa empregadora por mais dois anos.

Pela norma anterior, tinha direito ao visto temporário o trabalhador estrangeiro contratado por dois anos. A permissão era renovada por mais dois anos se o contrato de trabalho também fosse renovado. Apenas aqueles cujo contrato fosse renovado depois desses quatro anos por tempo interminado podiam requisitar o visto permanente.

Com a nova regra, o trabalhador que renovar o contrato de dois anos pode requerer imediatamente o visto permanente e permanecer no país sem quaisquer restrições.

A alteração é uma adequação à Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), que estabelece como trabalho temporário o que é exercido no período de dois anos. Assim, o Departamento de Imigração da Secretaria de Justiça concluiu que o trabalhador estrangeiro têm os mesmos direitos trabalhistas de um brasileiro.

Para fazer o pedido do visto permanente, o estrangeiro deverá entrar com requerimento 30 dias antes do vencimento do visto temporário. A lista com os documentos necessários pode ser acessada no portal do Ministério da Justiça.

A Coordenação Geral de Imigração do Ministério do Trabalho e Emprego estima que, nos seis primeiros meses deste ano, 32.913 profissionais, entre temporários e permanentes, obtiveram permissão para trabalhar no Brasil. (Agência Brasil)

Receita Federal : sequestrate auto importate irregolarmente


PR: Receita Federal apreende carros de luxo em Curitiba

A Inspetoria da Receita Federal do Brasil em Curitiba realizou a apreensão de três automóveis conversíveis de luxo, pertencentes a contribuintes que se utilizavam de  interposição fraudulenta de pessoas. Eles cediam ou emprestavam seus nomes para acobertar os reais importadores dos bens e simulavam a realização das importações quando na realidade as mesmas operações eram realizadas, de fato, por pessoas jurídicas. 
Com este artifício, dentre outras vantagens, os infratores não efetuavam o pagamento do IPI, ao se dirigirem ao Poder Judiciário para requisitarem a não-incidência do imposto, utilizando-se de alegações que tais aquisições seriam para uso próprio e assim,  indevidamente obtinham medida judicial favorável. 
Os veículos são dois Chevrolet Camaro 2011 e um Ferrari Califórnia 2011. O valor de mercado estimado dos bens é na ordem de R$ 1.600.000,00.

ferrari
camaro 2
camaro 1 

giovedì 23 agosto 2012

Imperdibile Gabriele Salvadores : Mediterraneo





CinemItalia - A realidade italiana na 7ª arte
Ao longo da história do cinema a contribuição italiana tem deixado marcas de grande importância: o movimento do pós-guerra do Neorealismo, de De Sica e Rossellini; o intimismo existencial de Antonioni; a dramaticidade crua de Pasolini e a sofisticada de Visconti, sem esquecer as representações oníricas de Fellini. Dentro desses gêneros a “comédia à italiana” é aquele que escolhemos nessa temporada: com uma produção enorme, a commedia all’italiana conseguiu frequentemente ser a síntese de várias vertentes e assim representar, de forma divertida, a sociedade italiana e suas mudanças ao longo do tempo.
Finalidade do projeto é mostrar ao público obras menos conhecidas de autores já afirmados, assim como apresentar autores desconhecidos ao grande público natalense.
Esse ciclo de filmes é mais uma iniciativa do Centro di Cultura Italiana MadrelinguA e da Associação Cultural Ítalo-Brasileira do Rio Grande do Norte (ACIBRA/RN) para as comemorações do Ano da Itália no Brasil (Momento Italia Brasile) em Natal.                                                                                                                          
Após do filme, degustação de produtos da cozinha italiana (pizzette, bruschette, vinho e licor Limoncello) à venda no espaço "Osteria Mediterraneo"!
____________________________________________________________
FilmeMediterrâneo (Mediterraneo), 1991 – Diretor: Gabriele Salvatores
Durante a IIª Grande Guerra, com a missão de defender o lugar contra uma possível invasão inimiga, um punhado de soldados italianos é deixado numa pequena ilha do mar da Grécia. Apesar da aparência, a ilha não está deserta e quando os habitantes percebem que os soldados italianos são inofensivos, saem de seus esconderijos nas montanhas para continuar suas pacíficas vidas. Portanto, logo os soldados descobrem que serem deixados para trás em uma paradisíaca ilha grega, esquecida por Deus, não é uma coisa tão ruim assim...

Data: sábado 25 de agosto 2012, às 18:30h

Local: Centro di Cultura Italiana MadrelinguA

Entrada franca

Informações: 4141-6437/9991-0876 –

                                                                        Michele Maisto
                                     Diretor                                                                          Presidente
Centro di Cultura Italiana MadrelinguA
Associação Cultural Ítalo-Brasileira
do Rio Grande do Norte

Succede in Italia

Ufficialmente era assente da lavoro per malattia, problemi di salute documentati con tanto di certificato medico; in realtà era impegnato nella vendita di capi d'abbigliamento con marchi contraffatti lungo le spiagge di Vieste, sul Gargano. Si tratta di un cinquantenne , impiegato pubblico dell'ente provinciale di Caserta: l'uomo è stato sorpreso con circa 300 capi contraffatti, nell'ambito di una serie di controlli effettuati negli stabilimenti balneari del Gargano dai finanzieri della tenenza di Vieste.

Ironia della sorte, era stato proprio l'impiegato  a contattare i finanzieri in servizio in quella zona per segnalare la presenza di due concorrenti abusivi di nazionalità senegalese, impegnati nella sua stessa attività, sulla spiaggia della cittadina del Pizzomunno. Giunti sul posto, i militari delle fiamme gialle hanno portato a termine l'operazione sequestrando tuttii capi illegali trovati in possesso di questi ultimi, ma hanno poi proceduto a un analogo controllo nei confronti del  sedicente ambulante ed è emerso che questi non solo è un dipendente della Provincia di Caserta ma che, in quei giorni, era assente dal servizio sulla base di una certificazione medica.

Per il fatto, l'impiegato pubblico è stato deferito alla Procura della Repubblica di Foggia, oltre che per la vendita di prodotti contraffatti, anche per l'ipotesi di reato di truffa aggravata ai danni di un ente pubblico. Sulla vicenda saranno svolti ulteriori accertamenti al fine di quantificare eventuali danni erariali, anche in termini di danno all'immagine della pubblica amministrazione.


Fonte : La Repubblica 

mercoledì 22 agosto 2012

Dilma " medaglia di bronzo " tra le donne più potenti del mondo

Secondo la classifica di Forbes di quest'anno la Presidente Dilma Rousseff  occupa il terzo posto tra de 10 donne più potenti del pianeta dopo Angela Merkel ed Hillary Clinton .


Vivereinbrasile contribuisce alla economia del RN


O Rio Grande do Norte fechou o primeiro semestre do ano como o segundo maior alvo de investimentos estrangeiros no país, efetuados por pessoas físicas*

De acordo com dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego, o valor investido no estado entre janeiro e junho somou R$ 19,54 milhões (R$ 19.548.171,89), mais que o dobro do total registrado no mesmo período do ano passado, quando alcançou R$ 8 milhões. No estado de São Paulo – número um do ranking – foram desembolsados R$ 29,18 milhões.
No caso do Rio Grande do Norte, o resultado é bem próximo ao da Bahia (onde os investimentos somaram R$ 19.543.748,63), mas representa uma guinada não só em relação a 2011, mas também se comparado ao do primeiro trimestre deste ano. Naquele período, os investimentos estrangeiros registravam, em território potiguar, uma queda de quase 30%, em comparação com o mesmo período do ano passado, e haviam empurrado o RN – que já liderou o ranking nacional – do quarto para o quinto lugar entre os estados que mais recebem recursos. Estados nordestinos como Ceará e Bahia haviam passado na frente. No fechamento do semestre, entretanto, a Bahia ficou na terceira posição e o Ceará  na quarta, com R$ 15,60 milhões.
*Investidores pessoa física são pequenos empresários que, para se estabelecer no Brasil, precisam trazer recursos próprios para a abertura do negócio. O valor mínimo investido é o equivalente em moeda estrangeira a R$ 150.000,00. Setores como turismo e construção civil estão entre os principais destinos dos recursos. 

Fonte :Tribuna da Tarde  / Renata Moura , Editora de economia