venerdì 15 marzo 2013

Natal , imprese familiari di successo : Ottica Diniz

Parliamo oggi della storia di un impresario paraibano Aecio Diniz che ha fatto la sua fortuna a Natal fondando prima un negozio di ottica e poi attraverso una attenta gestione del franchising si è espanso su tutto il Brasile . Attualmente la rete conta 500 negozi su 140 città , l'obiettivo è di raggiungere 1000 punti su 300 città nei prossimi 5 anni . L'anno scorso Aecio Diniz ha ricevuto la cittadinanza onoraria della città di Natal . La sua storia raccontata in una intervista  .

Em entrevista o empresário paraibano Aécio Diniz fala sobre a criação da rede de óticas que nasceu em Natal e hoje abrange quase todo o país. A frente da presidência das Óticas Diniz, o empreendedor se diz orgulhoso da sólida base familiar que ergueu a empresa.
Vamos começar pela sua infância, nos conte um pouco das suas primeiras lembranças dessa época?

Da minha infância lembro quando jogava bola com meus irmãos e vizinhos no terreno de nossa casa, na zona rural de Catolé do Rocha. A bola era feita de meia com enchimento, pois não tínhamos condições de comprar uma bola de futebol.

O que motivou a saída da família de Catolé do Rocha, interior da Paraíba?

Minha irmã mais velha decidiu ir morar em João Pessoa e, de repente, no ato de bravura ou de imensa irresponsabilidade, levou toda a família, meus pais e 11 filhos. Hoje percebemos que foi uma bravura por parte dela, mas poderia ter sido uma tragédia, imagine todo esse pessoal para ser alimentado apenas com um salário que era o ela recebia na época.


Como foi o início em Natal?

Chegamos em Natal no ano 2000 para passar as férias. Eu, minha mulher e minhas duas filhas. Adoramos a cidade e decidimos morar. Abrimos a primeira loja na Rua Princesa Isabel e foi a partir daqui, de Natal, que começou o boom das Óticas Diniz pelo país. Tenho muitos motivos para amar esta cidade maravilhosa que nos acolheu e nos acolhe com muito carinho.


E o ingresso no ramo de ótica, como aconteceu? Como tudo começou?

Comecei no ramo através de um tio que tinha uma ótica e nos ensinou a arte de vender bem. Trabalhei com ele alguns anos e com o dinheiro da rescisão montei minha primeira loja na cidade de Brasília.


O processo de expansão foi uma consequência?

Sim. A expansão veio devido a dedicação, empenho e o atendimento diferenciado das Óticas Diniz onde a satisfação do cliente está sempre em primeiro lugar.


A estrutura familiar está sempre presente na história da Ótica Diniz. Como o senhor avalia a presença da família numa estrutura empresarial?

A presença da família nos negócios nunca nos atrapalhou, pelo contrário, só nos uniu ainda mais. Uma família unida na base familiar permanece unida nos negócios. Segundo pesquisas empresas familiares unidas se tornam imbatíveis. Até hoje, em meio a tantos negócios e compromissos, reunimos todos os irmãos e suas família com minha mãe numa demonstração de que o que existe entre nós é amor e levamos esse sentimento para os negócios. Eu amo todos eles, sou capaz de entrar numa fogueira para salvar um dos meus irmãos, é muito forte.


Em termos de números e localização, qual a abrangência das Óticas Diniz atualmente? 


Hoje possuímos mais de 500 óticas espalhadas em mais de 140 cidades em todos os estados brasileiros.
A expectativa para os próximos cinco anos é inaugurar 520 lojas alcançado a meta de mil pontos de vendas em mais de 300 cidades de norte a sul do país. No Rio Grande do Norte são 28 lojas em 13 cidades, 12 delas estão localizadas em Natal. Na capital potiguar tem Óticas Diniz nos bairros do Alecrim (3), Centro (3), Petrópolis (2), Igapó (1) e nos shoppings Midway, Cidade Jardim e Norte Shopping. A rede gera 220 empregos no Rio Grande do Norte e 140 em Natal. No Brasil são cinco mil funcionários.


Com dimensões tão significativas, como se dá a administração do grupo?

Somos uma empresa familiar administrada por um presidente e três diretores. Todos irmãos. Uma base bastante enxuta que tem se mostrado eficiente em nosso caso.


Os negócios já romperam as barreiras nacionais?

Não rompemos as barreiras nacionais, mas pode acontecer. Se a gente chegar a capital do Rio de Janeiro, a única que ainda não tem óticas Diniz, a gente pode começar a pensar em ultrapassar essa barreira.
Uma das características das Óticas Diniz é oferecer produtos para variadas classes sociais. Dá para manter a qualidade de um mesmo produto a preços diferenciados?

Sim, nossa qualidade de produtos e serviços é nosso diferencial e conseguimos manter nosso padrão seja para nosso tradicional cliente popular como um mais exigente, típico público da Prime, nosso novo investimento.


E falando na Diniz Prime, como surgiu essa proposta? O mercado de luxo está em alta?

Sim, é um mercado que vem crescendo assustadoramente no Brasil. Nossa chegada para esse tipo de mercado foi impulsionada pelo crescimento da rede que nos levou a buscar esta nova fatia, exigente e que sabe o que quer. Isso nos faz melhorar ainda mais.


Depois de anos no segmento e como uma história bem sucedida, já se sente realizado? Ou a realização é uma busca constante?

A realização é uma busca constante. Enquanto existir disposição vou estar me dedicando e me esforçando para fazer o melhor e me superar. Acredito que este sucesso das Óticas Diniz não veio por acaso, creio que tenho como missão e, sendo assim, preciso desenvolvê-la da melhor maneira possível, ou seja, garantindo emprego para todas essas famílias em todo o Brasil. Muitas delas chegaram na empresa numa situação financeira difícil e hoje são donas do próprio negócio através das franquias. Hoje muitas de nossas lojas pelo Brasil pertencem a ex-funcionários que viraram patrões. Isso nos traz orgulho. E tem um detalhe que fazemos questão de cumprir: só pode ser dono de uma franquia Diniz quem já trabalhou na empresa, conhece e respeita nosso jeito de administrar.


Quais os próximos desafios? O que tem em mente?

Nosso desafio é continuar abrindo lojas pelo Brasil e fora dele, como você falou. No dia em que não tiver mais espaço aqui em nosso país para abrir uma loja das Óticas Diniz vamos romper as barreiras e mergulhar no mercado internacional.


Em termos de responsabilidade social, a empresa já vem desenvolvendo um projeto em Natal. Fale um pouco a seu respeito, e como está seu andamento?

Sim, é o projeto Visão do Futuro desenvolvido em parceria com a Prefeitura do Natal. Doamos óculos a estudantes de escolas públicas do município matriculados entre a 1ª e a 5ª série. Nesses quatro anos doamos cerca de seis mil óculos a alunos carentes que tinham dificuldade de aprendizado justamente por não enxergar bem. Esse projeto nasceu aqui em Natal e agora será expandido para todo o país através do programa Enxerga Brasil em parceria com o Governo Federal. Estamos muito felizes por isso.



Nessun commento:

Posta un commento

Lasciate qui un vostro commento