sabato 5 ottobre 2013

Il PROCON di Natal multa tre Agenzie do Banco do Brasil mentre lo sciopero continua con adesione del 100%

Caixas eletrônicos quebrados ou desligados, sem cédulas para saque ou mesmo papel para impressão; depósitos e pagamentos inviabilizados. Tudo isso provocou o descontentamento da população e, numa reação em cadeia, a ação do Procon Estadual. O órgão resolveu multar três agências do Banco do Brasil por falhas no oferecimento dos serviços.

Ontem, entre o final da manhã e o início da tarde, as agências da Avenida Rio Branco, na Cidade Alta; da Avenida Afonso Pena, no Tirol; e também a do Natal Shopping receberam a visita do fiscal do Procon com o documento da autuação em mãos.
Emanuel AmaralCom autuação, BB pode pagar multa de até R$ 5 milhõesCom autuação, BB pode pagar multa de até R$ 5 milhões

O movimento nacional de greve dos bancários completou ontem 15 dias de duração e segue com força no Rio Grande do Norte. Com 100% de adesão em Natal e, por volta de 75%, no interior, a paralisação vem trazendo transtornos à população. 

Ontem a TRIBUNA DO NORTE visitou seis agências do BB,  da Caixa Econômica e do Bradesco de Natal e constatou os problemas, sendo os principais a falta de dinheiro nas máquinas e a não realização de depósitos. No caso do BB, a que apresentou mais problemas foi a da Cidade Alta, uma de maior movimento na capital.

O valor das multas ao BB não foi oficialmente divulgado pelo Procon, mas segundo o diretor geral do órgão, Ney Lopes Júnior, cada agência deve pagar em torno de R$ 5 milhões, valor calculado pelo Programa de Dosimetria do Ministério da Justiça, que estipula a penalidade com base na quantidade de reclamações que a instituição recebe  e pela dimensão dos lucros da empresa.

O subcoordenador de fiscalização Manoel Ionaldo Pereira foi o encarregado de entregar a autuação nas mãos dos gerentes. Na agência da Rio Branco, o bancário não quis assinar o documento, algo que não impede a execução da multa. “Vamos multar mais as [agências] que forem necessárias. Caso continuem no erro, seremos mais incisivos”, afirmando ainda que no BB da Cidade Alta, das 22 máquinas, apenas duas estavam realizando saques.

O fiscal diz que a notificação ao BB foi feita na quarta-feira, dando um prazo de 24h para a adequação. Isso foi feito na superintendência da instituição, que representa todas suas agências. A sede da Caixa Econômica Federal no RN também foi notificada, assim como as diretorias dos outros bancos privados do Estado. Na segunda-feira (7) a fiscalização vai promover mais visitas, inclusive no interior do RN.
Emanuel AmaralMércia Adriana: Tenho dinheiro na conta e não posso sacarMércia Adriana: Tenho dinheiro na conta e não posso sacar

“Muitos consumidores reclamam nas agências, mas é preciso oficializar isso no Procon para que resolvamos a situação. Muitas vezes, o cliente não comparece ao Procon e isso freia nossa atuação porque não podemos inclui-la no programa do Ministério da Justiça”, orientou  Ney Lopes. Ainda segundo ele, o BB garantiu que na próxima segunda-feira a fiscalização já encontraria o atendimento normalizado. As penalidades para uma agência vão de uma multa, como a que aconteceu ontem, passando pela suspensão do alvará de funcionamento da agência ou mesmo uma intervenção administrativa por parte do Procon.

FALHAS

Agências bancárias limitam atendimento 

8h45: 
A agência da Caixa Econômica da Ribeira não realizava depósitos [só nas lotéricas e em dinheiro] ou pagamentos de penhor. Mas não havia filas.

9h20:
Bradesco da Rio Branco com movimento intenso, mas sem tumulto. Duas máquinas fechadas por problemas de manutenção e saques realizados sem problemas.

10h07: 
BB do Midway com filas e muito tumulto. Apesar disso, aparentemente os saques eram realizados.

10h20
BB do Midway na entrada da Salgado Filho não realizava depósitos ou tinha papel para impressão. A população reclamava na fila.

10h35: 

Caixa Econômica do 2º piso do Midway lotada. Duas máquinas de dez não faziam saques por falta de cédulas. Depósitos também inviabilizados.

Fonte : Tribuna do Norte 

1 commento:

  1. Forse ora si esagera:
    Agência Brasil

    Brasília – Em nota divulgada na noite de hoje (4), a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) indicou a rejeição da proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e a manutenção da greve, que completou 16 dias nesta sexta-feira (4). A nota informa que o Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, vai orientar os sindicatos do país a rejeitar a proposta em assembleias.

    De acordo com Carlos Cordeiro, presidente da Contraf e coordenador do Comando Nacional dos Bancários, os bancos podem fazer propostas mais vantajosas aos seus funcionários. “Até setores da economia muito menos lucrativos estão fazendo acordos com seus trabalhadores com reajustes salariais maiores. Os bancários estão fazendo a maior greve dos últimos 20 anos e os bancos têm condições de melhorar a proposta”.

    Os bancários pedem índice de 11,93% (aumento real de 5%), piso salarial de R$ 2.860,21 e PLR de três salários base, mais parcela adicional fixa de R$ 5.553,15. Além disso, eles pedem a valorização dos vales refeição e alimentação (no valor de um salário mínimo, R$ 678,00) e melhores condições de trabalho, com o fim das metas individuais e abusivas.

    RispondiElimina

Lasciate qui un vostro commento