mercoledì 11 dicembre 2013

" Consumatori ciechi " : la performance al Midway Mall


Una scena surreale si è svolta questo lunedì al Midway Mall di Natal uno dei maggiori Centri Commerciali dell'America Latina .
Un gruppo di 40 attori , ben vestiti e con una benda sugli occhi , hanno sfilato per lo Shopping carichi con le loro borse di acquisti a testimoniare la cecità dei consumatori specialmente in questi giorni di acquisti sfrenati.

Una performance organizzata  da Marcos Bulhões e Marcelo Denny, entrambi  professori del corso di teatro della  Escola de Comunicação e Artes (ECA/USP) . Una performance che in Italia , in questo momento , non avrebbe alcun senso vista la austerità dei consumi provocata dalla crisi .


A cena inusitada e monocromática seria surreal se não estivesse tão impregnada de cotidiano. Apesar de destoar em meio ao colorido da decoração natalina, ela (a cena) está em ‘perfeita’ sintonia com o contexto de festas e compras do período. Apresentada no início da tarde desta segunda-feira, entre às 13h e 15h, nas imediações (e dentro) do Shopping Midway Mall, a performance “Cegos” refletiu de forma crítica e contundente o padrão de comportamento da sociedade e a cegueira que o consumo provoca nas pessoas. Ou seriam apenas clientes sem vontade própria, escravizados pelo mercado? Essa foi a intenção: provocar reflexões!

A intervenção artístico-urbana criada por Marcos Bulhões e Marcelo Denny, ambos professores do curso de teatro na Escola de Comunicação e Artes (ECA/USP), levou um ‘exército’ de 40 pessoas, homens e mulheres bem vestidos, devidamente vendadas e munidas com suas sacolas de compras.

Durante mais de duas horas, esses ‘cegos’ passearam tranquilamente entre pedestres, carros e clientes do centro comercial, sempre perseguidos por um batalhão de fotógrafos e curiosos: “Valha-me!”, disseram uns; “que coisa macabra” disse outro; “isso deve ser uma ação de marketing”, arriscou um terceiro.

Enquanto os atuadores babavam, deslumbrados com as vitrines, aplausos – ora isolados ora compartilhados – quebravam o silêncio ensurdecedor do grupo. Inclusive, na verdade, o aplauso pode ser entendido como uma forma de extravasar a concordância com a crítica.

“É algum protesto?”, perguntavam; “parece Os Cão da Redinha”, comparavam. “Não estou entendendo nada!”, declarou uma senhora baixinho, logo advertida por outro espectador: “Deve ter alguma coisa a ver com consumismo”. O fato é que foi difícil ficar alheio à performance “Cegos”
.


Fonte Tribuna do Norte 

Nessun commento:

Posta un commento

Lasciate qui un vostro commento