Home Vivere in Brasile Il giudice Alceu Cicco libera per insufficienza di prove il poliziotto...

Il giudice Alceu Cicco libera per insufficienza di prove il poliziotto militare accusato di aver assassinato Enzo Albanese

2
2
CONDIVIDI

Foi solto na manhã desta terça-feira (29) o cabo da Polícia Militar potiguar apontado como principal suspeito de ser o executor do homicídio que vitimou o italiano Enzo Albanese, de 42 anos, crime ocorrido em maio deste ano no bairro de Capim Macio, Zona Sul de Natal.

 O alvará de soltura de Alexandre Douglas Ferreira foi assinado pelo juiz Alceu Cicco, da 2ª Vara Criminal da capital potiguar, que também determinou a liberdade de Tamara Ladogana, ex-mulher do empresário Pietro Ladogana, que também é italiano. Enzo Albanese morava em Natal há oito anos, onde foi dirigente do time Alecrim Rugby.

Segundo a polícia, a motivação do crime se deu porque Enzo teria descoberto e denunciado fraudes em uma das empresas administradas por Pietro. Ele foi preso no final de maio, em Roma, quando tentava embarcar para o Brasil. De acordo com o delegado Raimundo Rolim, responsável pela investigação, “Pietro ordenou o assassinato, é chefe de uma organização criminosa e mantém ligação com a máfia italiana”.

Também nesta segunda, o juiz acatou o pedido de prisão preventiva de Pietro, que permanece preso na capital italiana.

Em contato com o G1, o advogado Fernandes Braga afirmou que o magistrado atendeu ao pedido de liberdade feito pela defesa porque o PM já estava preso há dois meses sem preencher os requisitos para prisão cautelar. “A polícia tentou converter a prisão temporária em preventiva. Além de negar este pedido, o magistrado também entendeu que não havia provas suficientes para mantê-lo preso”, disse.

O advogado Tito Canto, que defende a ex-mulher de Pietro, explicou que Tamara foi solta pelo mesmo motivo. “Agora vamos aguardar o pronunciamento do Ministério Público. Se ela for denunciada, iremos provar trabalhar para provar a inocência dela”, acrescentou.

O cabo Alexandre Douglas, que é lotado na Rádio Patrulha do 5º Batalhão da PM, na Zona Sul de Natal, estava detido no Batalhão de Choque da PM, no bairro de Lagoa Nova. Já Tamara Ladogana, que é professora de educação física e criadora de cavalos, ficou detida no Presídio Provisório Feminino de Parnamirim, na Grande Natal. Ainda de acordo com os advogados, ambos apresentam quadro depressivo em razão das prisões e estão em tratamento.


Fonte : O Globo 

2 Commenti

  1. Un classico della giustizia brasiliana , la mancanza di investigatori capaci fa si che tutti coloro che, non presi in flagrante , assumono un buon avvocato sono liberati entro poche settimane . Purtroppo l'impunità garantita è il grande male del Brasile di oggi . Oramai i rapinatori non si preoccupano nemmeno più non essere visti in volto e se ne fregano delle telecamere di sorveglianza la cui unica funzione sembra quella di fornire materiale per le abbondanti trasmissioni pomeridiane e serali sulla sicurezza ( Dattena , Pap.inha e Company )

  2. Si, l'inefficienza e la corruzione dei vari corpi di polizia rappresentano la vera piaga del brasile al pari delle più note. Spesso parliamo delle carenza relative a istruzione e sanità ma la polizia rasenta veramente il ridicolo (se in caso di necessità non fosse da piangere).

LASCIA UN COMMENTO

Please enter your comment!
Please enter your name here