Home attualità La partita dell’anno : Ronaldo contro Adriano

La partita dell’anno : Ronaldo contro Adriano

8
0
CONDIVIDI

Ronaldo x Adriano: ‘jogo do ano’ coinvolge quasi 60 milioni di brasiliani

Timão e Fla prometem dois duelos para ficar na história da Libertadores

Editoria de Arte/GLOBOESPORTE.COM

Ronaldo x Adriano, Corinthians x Flamengo: duelo de gigantes nas oitavas da Libertadores

Quem tem mais camisa? Quem tem mais história? Quem tem o melhor ataque? E o melhor time? Quem está mais pesado?

O jogo do ano vai acontecer em maio. E já começa na semana que vem. Trinta e cinco milhões de rubro-negros contra vinte milhões de corintianos em 180 minutos. Será um duelo histórico entre dois clubes, duas marcas… e dois jogadores. O Corinthians fenomenal contra o Flamengo imperial. O Império do Amor contra Ronaldo e Roberto Carlos. Ronaldo contra Adriano. Frente a frente. Abdomen a abdomen. O encontro das massas começa na próxima quarta-feira no Maracanã. Mas, até lá, a estrela do confronto será, ironicamente, um instrumento de medida de massa. A popular balança estará em campo, na área, na boca do povo. Chargistas e humoristas agradecem. Será o clássico do peso, dirão uns. Futebol, não! Sumô – brincarão outros.

Mas o fato é que luzes, holofotes e as duas maiores torcidas pró e contra do Brasil estarão de olho no Maracanã e no Pacaembu. E Ronaldo e Adriano, pesados ou não, vão trazer graça e mitologia ao confronto. Dois dos melhores atacantes do mundo – duas das maiores torcidas do mundo. Jogando a chance de disputar o título… do mundo. Em São Paulo, todos torcerão pelo Flamengo – a não ser a massa fiel. No Rio, todos torcerão pelo Corinthians, exceto a nação rubro-negra. Craques dentro campo. Já fora… Antes do jogo, a bagagem recente de ambos será dissecada, conversada,
analisada. Ambos flertaram com as páginas policiais – e com o lado Z da vida de celebridade. Ronaldo driblou travestis (com a camisa do Flamengo) e foi flagrado em impedimento noturno em Presidente Prudente. Adriano parou de jogar, ‘desparou’, voltou, ‘desvoltou’, queimou o pé, comeu dogão, sumiu, apareceu, atravessou o barraco da Chatuba e a polêmica das motocicletas.

Ambos precisam desse jogo. Ambos precisam dessa vitória. Para Adriano, será a última plataforma para convencer Dunga a levá-lo para a Copa. As atuações do Imperador em 2010 não recomendam. Ronaldo já abriu mão desse sonho – mas tem um desafio pela frente: jogar contra o Flamengo, time pelo qual sempre torceu. E com quem viveu uma novela recente.

Ampliar FotoAgência/EFE

Antes de anunciar o acerto com o Corinthians, Ronaldo finalizou sua recuperação no Flamengo

Depois de treinar na Gávea e namorar o time carioca em 2008, o Fenômeno assinou com o Corinthians no início de 2009. A torcida rubro-negra não digeriu. Torcedores chegaram a contratar travestis para o confronto entre os times no Maracanã pelo Brasileirão. Mas Ronaldo não apareceu. Adriano jogou e fez o gol da vitória rubro-negra por 1 a 0. No segundo turno, o Fenômeno jogou pouquíssimo tempo num jogo fundamental para o título rubro-negro. Sentiu uma lesão súbita, caiu no gramado, saiu. Adriano, às voltas com a misteriosa bolha da lâmpada, não jogou. Timão mais inteiro para os confrontos

O Corinthians chega melhor – e mais inteiro – para o confronto. No ano do centenário, o Timão montou um ótimo time, repleto de opções. Terminou a primeira fase da Libertadores como primeiro no geral. Mas, no Campeonato Estadual, foi mal. O Flamengo chegou aos trancos e barrancos – se classificou como pior segundo colocado… graças a resultados alheios, depois de perder o Campeonato Estadual. Mas… em 2007 e 2008, o time ganhou o título carioca – foi bem na primeira fase da Libertadores… e se despediu melancolicamente nas oitavas. O time de Mano Menezes busca sua primeira Libertadores. O time de Andrade (ou de seu substituto) busca a segunda. O Corinthians tem coadjuvantes melhores – tem Roberto Carlos, uma defesa comandada por William e Chicão, tem Dentinho em ótima fase. O Flamengo tem o lado B do Império do Amor, Vagner Love, melhor jogador do time no ano.

O confronto do ano. O duelo das massas, com e sem trocadilho. Primeiro capítulo: Maracanã, quarta-feira, 28 de abril, 21h50m. Não perca.
Fonte G1

CONDIVIDI

LASCIA UN COMMENTO

Please enter your comment!
Please enter your name here