Home News Usare la Carta di Credito Brasiliana all’estero diventa più caro

Usare la Carta di Credito Brasiliana all’estero diventa più caro

6
3
CONDIVIDI

A presidente Dilma Rousseff assinou na noite desta segunda-feira decreto que eleva a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para empréstimos de empresas no exterior. A medida estará publicada no Diário Oficial desta terça-feira. Para as operações realizadas num prazo de até 360 dias, o tributo será de 6%. Já para aquelas acima de 361 dias, o IOF ficará em zero. Anteriormente, o imposto tinha dois cortes: para operações de até 90 dias, a alíquota era de 5,38%, e para aquelas realizadas acima desse prazo, o valor era zero.A intenção do governo com a medida é tentar alongar o prazo dos empréstimos que as empresas vêm fazendo fora do país e ao mesmo tempo prevenir excesso de endividamento dessas companhias em moeda estrangeira. No entanto, essa ação não era consenso dentro da equipe econômica. Parte dos técnicos acreditava que ela seria uma forma de punir ainda mais as empresas brasileiras, que estão sendo fortemente afetadas pelo câmbio. Obter empréstimos fora do país está hoje muito mais barato do que captar recursos no mercado doméstico.O aumento da alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para compras com cartão de crédito no exterior , de 2,38% para 6,38%, vai resultar num ganho anual de arrecadação de R$ 802 milhões, informou a Receita Federal. Segundo o decreto publicado nesta segunda-feira, a alíquota do IOF só vai subir oficialmente em 30 dias.


Booking.com
CONDIVIDI

3 Commenti

  1. Questo fatto invalida fortemente l' idea di poter spendere in Italia il guadagno fatto investendo in titoli Brasiliani

  2. Esatto .

    Uma opção para os viajantes que não querem pagar mais caro na hora de comprar no exterior é levar dinheiro vivo. A alíquota do IOF para a compra de dólares ou traveler checks, por exemplo, é de apenas 0,38%. Se o contribuinte estiver em outro país e quiser sacar dinheiro diretamente de sua conta corrente, ele não pagará o IOF. Já se sacar dinheiro por meio do cartão de crédito, terá de enfrentar a alíquota de 6,38%.

    Nas lojas duty free, tudo dependerá da forma de pagamento do cliente. Ele pode comprar nesses locais com moeda (reais ou dólares). Mas se pagar com o cartão em dólar, terá um IOF maior.

    Quindi all'estero se si paga con l'opzione bancomat NON si paga IOF mentre se si paga con l'opzione Carta di credito si riceve una bella batosta : il 6,38% appunto .

    Purtroppo anche la Receita Federale legge vivereinbrasile !

  3. Fl@vio

    "A alíquota do IOF para a compra de dólares ou traveler checks, por exemplo, é de apenas 0,38%. Se o contribuinte estiver em outro país e quiser sacar dinheiro diretamente de sua conta corrente, ele não pagará o IOF."

    Ma pagherá una tassa alla finanziaria a un cambio che decide la finanziaria, praticamente si paga la stessa cosa se non qualcosina di più poiché, la carta di credito, come tutti sanno, specialmente se se ne ha più di una con scadenze diverse, si può giocare a un addebito anche di 45gg guadagnando sugli interessi

LASCIA UN COMMENTO

Please enter your comment!
Please enter your name here