Traduzione dal portoghese: Italiano IT Português PT
Home economia Confermate le previsioni : SELIC al 12,50%

Confermate le previsioni : SELIC al 12,50%

7
4
CONDIVIDI

Em meio a dúvidas sobre o comportamento da economia e dos preços, o Banco Central anunciou nesta quarta-feira (20) o quinto aumento consecutivo da taxa básica de juros (Selic).

O Copom (Comitê de Política Monetária) elevou a taxa que serve de referência para o custo do dinheiro a empresas e consumidores de 12,25% para 12,50% a.a. (ao ano). A decisão já era esperada pelo mercado.

“Avaliando o cenário prospectivo e o balanço de riscos para a inflação, o Copom decidiu, por unanimidade, neste momento, elevar a taxa Selic para 12,50% a.a., sem viés”, informou o BC.

A expectativa de economistas consultados pelo BC é que haja pelo menos mais um aumento de 0,25 p.p. (ponto percentual) da taxa, na próxima reunião do Copom, marcada para os dias 30 e 31 de agosto.

Parte dos analistas não descarta outro aumento na reunião seguinte, marcada para outubro, caso haja piora nos dados sobre inflação no Brasil e melhora no cenário internacional.

O aumento dos juros é parte do trabalho iniciado no final de 2010 para esfriar a economia e controlar a inflação, que está hoje no maior nível em seis anos.

No início do governo Dilma, os juros estavam em 10,75% ao ano. Hoje, está no maior nível desde março de 2009.

Antes de aumentar a taxa básica, o BC já havia anunciado restrições a financiamentos e retirado recursos da economia. O governo também cortou gastos do Orçamento e dobrou o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) sobre empréstimos para pessoas físicas.
Dados recentes mostram que a inflação caiu nos últimos três meses, mas menos que o esperado pelo mercado. O IPCA, índice oficial que serve de referência para o BC, acumulada alta de 6,71% em 12 meses, acima do teto da meta, que é de 4,5% com dois pontos de tolerância.

Outros dados econômicos, como crédito, produção industrial e vendas do comércio, mostram desaceleração. Há dúvidas, no entanto, se o ritmo atual de crescimento será suficiente para segurar os preços, que devem voltar a subir com mais força a partir de setembro.

Como o BC desistiu de trazer a inflação para os 4,5% neste ano, para não causar uma recessão, o objetivo agora é alcançar o centro da meta em 2012. As previsões do mercado e da própria instituição ainda estão em volta de 5%.

Outras economias emergentes, como China e Rússia, também elevaram os juros neste ano e adotaram outras medidas para segurar a inflação. As taxas nesses países, no entanto, são mais baixas que no Brasil, líder mundial no ranking dos juros reais.

Apesar do aumento da Selic, a taxa real de juros recuou de 6,86% na reunião do Copom de junho para 6,77% ao ano na reunião atual. Esse número considera a taxa básica descontada a inflação projetada para os próximos 12 meses. Como as projeções de inflação subiram mais que os juros, a taxa real ficou menor.

Fonte : Folha

CONDIVIDI

4 Commenti

  1. Scusate la mia ignoranza, ma vorrei capirci meglio…

    Perchè il governo brasiliano sta aumentando contiuamente la tassa di interessi, già una delle più alte al mondo?
    Per combattere l' inflanzione?? Ma l' inflazione come anke in altri paesi in via di sviluppo è dovuta alla velocita della crescita e alla produzione che non riesce a "soddisfare" la grande richiesta, il consumo…
    Beh scusate ma vorrei capirci di più, mi potete spiegare come stanno le cose, grazie…

    Ah una domanda… Voi pensate che dopo il mondiale, le olimpiadi, etc il Brasile rallenterà il suo sviluppo, la sua crescita?

  2. Ciao Davide

    l'inflazione dipende come dici tu da un eccesso di domanda rispetto alla offerta . Per raffreddare la domanda che in Brasile è alimentata dal credito facile, il Governo aumenta il costo del denaro per rendere meno conveniente l'indebitamento .

    Naturalmente l'aumento del Juro aumenta anche i costi di finanziamento delle imprese che tenderanno a produrre di meno .

    Lo sviluppo del Brasile NON è legato alle Olimpiadi .Le Olimpiadi hanno dato una mano principalmente agli speculatori immobiliari .

    Un rallentamento della economia può aversi solo come riflesso del rallentamento della crescita cinese ed americana da cui il Brasile è ancora molto dipendente .

  3. Antonio, grazie per la chiarezza.

    Io da profano in economia vedo piu difficile un rallentamento della crescita cinesa, che di quella americana, soprattutto se Obama non riuscirà ad alzare il tetto di debiti dell economia statunitense.
    KE mi dici a riguardo?

    Pero ho sentito da qualcuno oppure ho letto da qualche parte, non ricordo, che questo momento di prosperità e prospettiva economica che il Brasile sta vivendo, potrebbe attenuarsi dopo la coppa e dopo le olipiadi. Ho sentito male? C'è un fondo di verità? Se si perchè?

    Scusa per le domande un po stupide.

    Davide da BH

  4. Davide…
    L'economia di un paese è legata a numerose varianti tra loro legate quali PIL, debito pub export-import moneta ecc ecc … ma la tua considerazione sulla cina è errata. Attualmente c'è una cosa che preoccupa più di ogni altra i paesi maggiormente in crescita ..in primis la Cina … l'aver fatto a fronte di una grande quantità di capitali da investire ..una grande scorpacciata di debiti altrui … che possiamo paragonare a bei duroni maturi … che aimè se mangiati in eccesso fanno venire quello che adesso ha la Cina o …la Germania … il caghetto…
    Perciò se uno va in bagno …lo seguono tutti .. ecco perchè tutti aspettano i primi di Agosto quando OB dirà se serve la carta igienica o basterà una pastiglia di dissenten ..perchè un conto è aver la diarrea acuta .. un conto è averla cronica
    andrè….:-)…..

LASCIA UN COMMENTO

Please enter your comment!
Please enter your name here