Home economia Economist : Dilma tenta di prosciugare il pantano Brasilia .

Economist : Dilma tenta di prosciugare il pantano Brasilia .

1



La lotta alla corruzione nel suo stesso governo da parte della Presidente Dilma Rousself è l’oggetto di questo articolo dell’Economist di cui riporto un estratto in portoghese da O Globo .

 Os recentes escândalos de corrupção nos ministérios, com o afastamento de ministros e de outros funcionários do alto escalão em Brasília, são destaque na edição desta semana da revista britânica “The Economist” , que analisa as consequências que a reação da presidente Dilma Rousseff às denúncias pode causar ao seu governo.


 Segundo o artigo, “Dilma chegou ao Palácio com a reputação de uma gerente ‘no-nonsense’. Quase oito meses depois do início de seu mandato, ela se viu sugada para dentro do pântano político que é Brasília”

A revista, porém, elogia a atuação da presidente diante dos escândalos, que levaram à saída de ministros como Antônio Palocci, da Casa Civil, Alfredo Nascimento, dos Transportes, e Wagner Rossi, da Agricultura, além de dezenas de diretores e servidores dos Transportes.

A prisão de 30 funcionários do Ministério do Turismo, incluindo o homem de confiança do ministro, por suspeita de roubo de dinheiro público também é destaque no artigo. “No meio de tudo isso, a presidente demitiu o ministro da Defesa”, destaca a publicação.

“Ela reagiu com firmeza aos escândalos de corrupção, e está se esforçando para preencher as vagas do governo pelo mérito e não através de conexões políticas. Sua recompensa tem sido sinais de motim em sua coligação. Com a deterioração da economia mundial, a capacidade de Dilma Rousseff em impor sua autoridade sobre seus aliados importa bastante para as perspectivas do Brasil”, analisa “The Economist”.

A revista diz ainda que, lentamente, “Dilma está colocando sua própria marca em um governo que ela herdou de seu antecessor e mentor político, Luiz Inácio Lula da Silva”. A publicação destaca também a retirada de apoio do PR, após a demissão do seu presidente, Alfredo Nascimento, ex-ministro dos Transportes. “Mais perigoso, porém, é o descontentamento do próprio PT e do seu maior aliado, o PMDB, do vice-presidente Michel Temer (…) Ambos consideram Dilma perigosamente ingênua”, afirma o artigo.

Segundo o “Economist”, porém, o maior teste legislativo para Dilma Rousseff será a votação, antes do final do ano, de uma provisão, em vigor desde 1994, que dá ao governo autonomia de remanejar até 20% do orçamento federal. Para conseguir a aprovação, a presidente precisa do apoio de três quintos de ambas as casas do Congresso.

“O mais importante para a popularidade geral de Dilma Rousseff será manter a inflação sob controle e garantir que um esfriamento necessário da economia não acabe em estagnação”, encerra o artigo.



Fonte : O Globo

1 commento

  1. I do consider all the ideas you’ve offered on your post.

    They are very convincing and can certainly work. Nonetheless,
    the posts are too short for starters. Could you please extend them a little
    from next time? Thanks for the post.

LASCIA UN COMMENTO

Please enter your comment!
Please enter your name here
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.