Home immobili Alice sta bene ed intende continuare come volontaria in Brasile

Alice sta bene ed intende continuare come volontaria in Brasile

15
0
CONDIVIDI

Alice sta meglio ed è attualmente ricoverata al’Hospital dos Servidores , na Saude , Rerione Portuale di Rio . Attraverso una nota divulgata dalla ONG presso la quale presta servizio volontario Alice esprime la sua convinzione che  i minori che si trovano nella Casa do Menor Sao Miguel Arcanjo sono violenti perchè non sono ” amati ” , per questo motivo ha deciso di continuare nel servizio di volontariato sino alla fine del periodo concordato ovvero  Gennaio 2013 .



A ONG em que Alice Bianchi, de 24 anos, presta serviço voluntário em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, informou em nota divulgada nesta terça-feira (2) que a italiana deseja voltar ao trabalho após se recuperar da agressão sofrida na última sexta-feira (28), durante uma tentativa de estupro por um menor. Alice segue internada no Hospital dos Servidores, na Saúde, Região Portuária do Rio, e passa bem, segundo o hospital.

Segundo o comunicado, a italiana acredita que os adolescentes atendidos pela Casa do Menor São Miguel Arcanjo são violentos por que não são “amados” e isso pesou em sua decisão. “Alice declarou que pretende continuar seu serviço de voluntariado (…) até o final do período acordado — janeiro 2013”, diz a direção da ONG através da nota. “Ela quer se doar até fim”, acresenta o texto.

A organização repudiou o ato do menor. No entanto fez ponderações em relação à causa do incidente. “Nós condenamos esta violência, mas precisamos também, como sociedade, governo e famílias, nos questionar juntos sobre as causas que levam muitos adolescentes a tanta crueldade.”

Segundo a nota, o adolescente evadiu da instituição após um “momento de crise”. A italiana o convenceu a ficar, mas, em seguida, foi agredida pelo menor. Ela ficou inconsciente e foi encontrada logo depois pela responsável da ONG.

Alice foi transferida na última segunda-feira (1º) para o Hospital dos Servidores, na Saúde, Região Portuária do Rio. De acordo com a assessoria de comunicação do hospital, ela passa bem e seu estado de saúde é estável. A jovem sofreu traumatismo craniano de grau médio com a agressão.

Segundo os responsáveis pela instituição, a italiana agredida, não mora no local. Alice está no Brasil desde fevereiro e faz trabalho voluntário ajudando nas atividades com os internos. Atualmente são atendidos 12 crianças e adolescentes em cada uma das sete unidades da Casa do Menor.

Fonte : Globo 
CONDIVIDI

LASCIA UN COMMENTO

Please enter your comment!
Please enter your name here