Home europa Ancora una opportunità perduta per il turismo brasiliano al WTM di...

Ancora una opportunità perduta per il turismo brasiliano al WTM di Londra

1

Brasil fica mais ‘acanhado’ em feira

Márcio Rodrigo Delgado – Especial de Londres

Caipirinha, brigadeiro e bossa nova. É assim que o stand do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) tem atraído visitantes na 34ª edição da WTM (World Travel Market), a maior feira de turismo da Europa que acontece em Londres desde segunda-feira com expositores de mais de 180 países e um público estimado em 50 mil visitantes, até amanhã. Mas a bonança deste ano está reduzida.

‘Este é um dos maiores eventos do setor em todo o mundo e uma oportunidade única de encontrar, de uma só vez,  várias pessoas que trabalham com o turismo. Mas este ano está bem menor do que em anos anteriores. Não acho que seja hora de conter gastos. O Brasil está em alta e tive clientes ingleses que me encontraram hoje na feira e perguntaram mais sobre o Brasil, mas não havia muito a ser visto’, lamentou Ana Abatti, gerente geral da agência de turismo Bravol Travel, e que há mais de uma década trabalha no ramo, em Londres, após três anos atuando no mesmo setor em Nova Iorque, Estados Unidos.

Márcio DelgadoAna Abatti, gerente de agência: Onde foram parar as baianas?Ana Abatti, gerente de agência: Onde foram parar as baianas?

‘O stand da Índia por exemplo, estava mais hospitaleiro do que o do Brasil. Todos querendo mostrar mais sobre o país deles e realmente ‘pescando’ os visitantes para conhecer mais sobre este destino turístico. Com o stand do Brasil faltou aquele calor humano, cheiro de café. Onde foram parar as baianas que fizeram com que tantas pessoas parassem para tirar fotos no ano passado? E capoeira?’, questionava Abatti.

A Embratur, no entanto, trata a redução da presença do Brasil  no evento como uma espécie de ‘estratégia’.

Estamos repensando a forma que o Brasil participa das feiras em todo o mundo. Não é apenas uma questão de investimento, mas de retorno’. Ações como a campanha ‘Go to Brasil’ que circulou na mídia inglesa e estações de metrô de Londres no ano passado tiveram um impacto muito positivo e uma nova fase já está a caminho’, defendeu Delma de Andrade, Coordenadora Geral de Estruturação de Produtos e porta-voz oficial do stand da Embratur na WTM, em entrevista exclusiva à TRIBUNA DO NORTE.

Natal

Apesar de Mato Grosso e  Brasília terem cancelado a participação no evento, a Riotur não ter comparecido mesmo com stand reservado, e cidades como Natal, no Rio Grande do Norte, nem sequer terem sido citadas na programação da World Travel Market, embora seja uma das 12 cidades a sediar a Copa do mundo no ano que vem, os Estados que compareceram comemoravam os resultados.


‘Participar da feira, anualmente, tem sido uma excelente oportunidade para mostrar o Estado de Pernambuco não apenas para os ingleses, mas para os visitantes do evento vindos de Portugal, Itália e Espanha, por exemplo. E aproveitamos a vinda a Europa para fazer reuniões com pessoas chaves, já que quem visita são formadores de opinião e profissionais que tem poder de decisão e de fechar projetos e parcerias’, explica Maria Garibaldi, Gerente de Marketing da Secretaria de Turismo de Pernambuco.

Pernambuco está arregaçando as mangas como pode para mostrar que o Estado do frevo não brinca em serviço quando o assunto é turismo. Além de treinamento para a rede hoteleira para melhorar a qualidade do atendimento oferecido durante os jogos, iniciativas como aulas gratuitas de inglês, aumento do patrulhamento nas ruas e até tabletes para os motoristas de taxis ficarem mais informados e orientarem os visitantes sobre onde ir e o que fazer são parte dos investimentos do município e governo.

‘O projeto taxista amigo nada mais é do que dar uma ferramenta extra de trabalho para uma peça fundamental na cadeira do turismo. Do aeroporto aos locais de entretenimento, alimentação e compras, é justamente o taxista o responsável por ajudar o turista a se decidir e a tirar o melhor proveito do que temos a oferecer’, acredita Maria Garibaldi.

1 commento

  1. Non mi sembra proprio che il Brasile negli ultimi anni si sia sforzato di diventare una destinazione turistica..anzi!
    Gli stessi brasiliani vanno sempre piu all´estero che nel proprio paese

LASCIA UN COMMENTO

Please enter your comment!
Please enter your name here
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.