Home News Brasile : senza educazione la crescita economica nel lungo periodo è compromessa

Brasile : senza educazione la crescita economica nel lungo periodo è compromessa

12
1
CONDIVIDI

Il Brasile si posiziona al 38° posto tra 40 nazioni  secondo lo  Studio Internazionale “The learning curve 2014”  condotto dall’Economist  . Il paese verdeoro è solo superiore al Messico e l’Indonesia nel ranking della educazione . Questo elemento fa dubitare che questi paesi possano sostenere una crescita economica di lungo periodo . 


De acordo com o estudo internacional The Learning Curve 2014 (A Curva de Aprendizado 2014), mesmo com a escalada de uma posição no ranking, o Brasil está entre os que registraram queda no índice de desempenho escolar e habilidades cognitivas.

As seis nações com a maior variação negativa em relação à média global foram: Tailândia, Colômbia, Argentina, Brasil, México e Indonésia.

Do lado oposto, no topo do ranking, estão Coreia do Sul, Japão, Cingapura e Hong Kong. O estudo destaca a “cultura de responsabilidade” desses países como fator fundamental para o bom resultado, uma vez que “a sociedade valoriza os professores e as escolas muito mais do que em outras partes do mundo”.

Primeira colocada no ranking anterior, realizado em 2012, a Finlândia caiu para o 5º lugar, principalmente devido a uma diminuição registrada dos conhecimentos em Matemática e Ciência.

Segundo a Pearson, as baixas pontuações no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), coloca em dúvida se países em desenvolvimento como Brasil, México e Indonésia podem sustentar taxas de crescimento econômico no longo prazo.

Estimativas da OECD (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) indicam que, na última década, metade do crescimento econômico nos países desenvolvidos foi devido a habilidades em educação melhoradas.

Fonte : Exame 
CONDIVIDI

1 commento

  1. Questo è il vero problema del Brasile, dei diplomati che a stento conoscono le tabelline e dei finti laureati delle università a pagamento che non hanno nessuna base culturale.
    Poi non bisogna meravigliarsi delle conseguenze.

LASCIA UN COMMENTO

Please enter your comment!
Please enter your name here