Home costo della vita La tempesta perfetta

La tempesta perfetta

8
4
CONDIVIDI
L’immagine del post mostra in maniera chiara l’effetto sul cambio della  perdita del grado di investimento da parte del Brasile . Una serie di elementi negativi e simultanei : caduta per prezzi delle materie prime , corruzione  , aumento dei tassi di interesse e della inflazione , azzeramento della fiducia nelle capacità del governo hanno determinato questo evento che si presenta non come l’epilogo della tempesta perfetta ma piuttosto come l’inizio di una nuova fase del disastro .
O pior aconteceu. Com o rebaixamento da nota do grau de investimento pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s, o Brasil está mais perto da “tempestade perfeita” – situação em que tudo dá errado ao mesmo tempo, e um problema agrava o outro – temida por integrantes do governo Dilma Rousseff.
Em julho, escrevi neste espaço que o “Efeito Levy” tinha sido menor do que o esperado e, não fosse a credibilidade do ministro da Fazenda, a situação seria ainda pior. Naquele momento, era evidente que o segundo semestre apresentava-se complexo.
A certeza era de que a presença de Joaquim Levy no fragilizado governo Dilma evitava que a “tempestade perfeita” não estivesse na sala, mas ainda batendo à porta.
Agora, a situação está pior porque a porta se abriu. Não é só pela posição do Brasil na categoria “especulativa”, na perspectiva de nova baixa pela S&P, e eventual movimentos negativos das outras agências, a Moody’s e a Fitch Ratings, no futuro próximo.
É a maior fragilidade diante dos novos capítulos de derrota, previsíveis nos próximos meses. Governistas temem, agora, que os desdobramentos da própria Lava Jato, investigação que tem dissecado a corrupção na Petrobras, contribuam ainda mais para piorar a situação do governo.
Para parlamentares dos dois lados ouvidos  à medida que políticos com foro (ou não) forem denunciados, o que está previsto para acontecer em breve, a crise política deverá piorar.
O raciocínio é simples: por envolver mais políticos da base – como os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) –, do que da oposição, eventuais denúncias contribuirão para esfarelar o alicerce já abalado de sustentação do governo no parlamento e produzir novas derrotas.
A relação entre o governo federal e o Congresso Nacional poderá piorar enquanto o Tribunal de Contas da União (TCU) julgar as contas de 2014 e os muitos erros fiscais de Dilma no primeiro mandato.
Mesmo como um dos pilares da governabilidade de Dilma, Levy continua sendo atacado por parte do PT. O ministro tem demonstrado cansaço diante de derrotas internas em debates sobre orçamento e corte de gastos. O “waiver”, prazo das agências dado a Levy para organizar as contas, se esgotou.
Somados, são fatores que podem alimentar ainda mais o que a S&P definiu como os atuais “desafios políticos enfrentados pelo Brasil”. A agência sabe que os desafios são enormes, e a força do governo, exígua.
Fonte : Globo


Booking.com

4 Commenti

  1. Tener (vice-presidente) non è citato, eppure è sporco anche lui, e ha preso le distanze da Dilma, e cerca la Poltrona Presidenziale. Io comunque terrei la Bulgara Dilma. Purtroppo in Brasile ci sono ancora troppe disuguaglianze sociali. Assistenzialismo ai poveri e educazione sono priorità per una crescita civile.

    • Sì, secondo me hai ragione. Io per orientamento politico sarei ben distante dal PT, ma il liberismo in Brasile si è sempre accompagnato con lo sfruttamento, purtroppo. Certo, il PT s'è mangiato tutto il mangiabile, ma in fondo si dovrebbe fare come in UK dopo la seconda guerra mondiale: nonostante Churchill avesse salvato la Gran Bretagna, i britannici preferirono votare a sinistra proprio per sistemare le questioni sociali post belliche. Certamente non è detto che la dirigenza del PT riesca a portare avanti delle serie politiche di sviluppo e assistenza…….

LASCIA UN COMMENTO

Please enter your comment!
Please enter your name here