Home Blog Pagina 581

Recuperati altri tre corpi

2

Marinha e a Aeronáutica anunciaram na manhã deste domingo (7) a localização e resgate de mais três corpos em alto-mar de ocupantes do Airbus da Air France que desapareceu na noite do último dia 31 no trajeto entre o Rio de Janeiro e Paris. Outros dois corpos haviam sido localizados no sábado (6). Os cinco corpos estão sendo transportados pela Fragata Constituição da Marinha para Fernando de Noronha e deverão chegar na segunda-feira (8).
Outros corpos estão sendo avistados pelos navios e deverão ser recolhidos nas próximas horas. Segundo as autoridades, outras centenas de objetos estão sendo avistados e recolhidos, entre eles parte das asas, parte da estrutura, assentos, telas de LCD e máscaras de oxigênio, além de pertences pessoais dos passageiros da aeronave.
Segundo informações divulgadas pelos comandos da Marinha e Aeronáutica durante entrevista coletiva no Recife neste domingo, não existe dúvida de que o material recolhido no mar seja dos destroços do Airbus que fazia o voo 447. A Air France confirmou ao comando de buscas brasileiro que a poltrona encontrada no sábado, que continha um número de série, pertence a um avião Airbus A330, embora não possa precisar se especificamente da aeronave que fazia o voo AF 447. Os corpos achados na madrugada deste domingo, que a Aeronáutica não confirmou se são de homens ou mulheres, foram localizados pela corveta Caboclo e transferidos para a Fragata Constituição para o transporte até Fernando de Noronha. Segundo a Aeronáutica, não há dúvidas de que sejam de passageiros do voo 447. Os corpos serão catalogados em Fernando de Noronha e transferidos para o Recife, onde o IML fará o trabalho de identificação. Já os materiais retirados da água, segundo a Marinha, serão levados ao Recife, onde serão disponibilizados para a França, país responsável pelas investigações sobre as causas do acidente. BuscasAs áreas de busca e resgate continuarão concentradas nos pontos onde foram localizados os corpos, a cerca de 70km do ponto onde houve o ultimo reporte eletrônico automático de falha do Airbus e a cerca de 900 quilômetros de Fernando de Noronha. A aeronave R-99 continua realizando varreduras na região a fim de identificar eventuais novos focos de destroços. A previsão do tempo para este domingo em toda a região das buscas é desfavorável para o trabalho das aeronaves, devido à pouca visibilidade.
Além dos cinco navios da Mrinha brasileira na região, as buscas passam a contar a partir deste domingo com a Fragata Ventuse, da Marinha Francesa. As duas aeronaves francesas (Falcon 50 e Atlantic Rescue D) permanecem colaborando com as missões de busca.Neste momento, 14 aeronaves (12 brasileiras e duas francesas) e cinco navios da Marinha do Brasil participam da Operação. O Airbus da Air France transportava 228 pessoas de 32 nacionalidades, entre passageiros e tripulantes na noite do último dia 31. O voo, de número 447, deixou o Rio de Janeiro às 19h30 (horário de Brasília) e fez o último contato de voz às 22h33. Às 22h48, o avião saiu da cobertura do radar de Fernando de Noronha. De acordo com investigadores franceses, em um intervalo de quatro minutos, o avião emitiu 24 mensagens automáticas com sinais de anomalias no voo, das quais 14 entre 23h10 e 23h11. Primeira localização de corposNo sábado (6), além dos dois corpos de homens achados pela manhã, foram encontrados uma parte da asa e assentos do Airbus da Air France. Também foram resgatados no mar pela manhã uma mochila, uma pasta e uma poltrona azul semelhante às do avião da Air France. Segundo a Aeronáutica, a área de buscas já soma mais de 200 mil km quadrados (pouco maior que a do estado do Paraná) .
Fonte : O Globo

Ritrovati i primi due corpi

0

Aeronáutica anuncia resgate de dois corpos de ocupantes do Airbus

Redação CORREIOA Aeronáutica anunciou neste sábado (6), durante entrevista no Recife (PE), que encontrou dois corpos de ocupantes do Airbus da Air France que desapareceu na noite do último dia 31 no trajeto entre o Rio de Janeiro e Paris. Os destroços foram avistados entre 5h e 6h da manhã por um avião da Força Aérea Brasileira.

No sexto dia do trabalho de buscas, a aeronave R-99, que tem um radar de abertura sintética, localizou objetos na superfície do mar a 69,5 km do ponto em que houve o último aviso de pane da aeronave.

De acordo informações da FAB, o primeiro corpo foi retirado da água às 9h30 pela tripulação de um dos navios que participam da busca e reconhecido como sendo do sexo masculino. Já o segundo corpo, do mesmo sexo, foi encontrado às 11h13.

Uma poltrona azul com número de série 237011038331-0 também foi recolhida, mas a Aeronáutica informa que ainda aguarda a confirmação da Air France se ela corresponde à aeronave. também foram encontradas uma valise de couro com um bilhete da Air France e uma mochila de nylon.Antes de repassar as informações à imprensa, a Aeronáutica informou aos parentes dos passageiros da aeronave que transportava 228 pessoas de 32 nacionalidades, entre passageiros e tripulantes.

Mensagens
De acordo com investigadores franceses, em um intervalo de quatro minutos, o avião emitiu 24 mensagens automáticas com sinais de anomalias no voo, das quais 14 entre 23h10 e 23h11.

Toda a estrutura pra receber os corpos já foi montada na base da aeronáutica em Fernando de Noronha. Na manhã deste sábado, peritos da Polícia Federal, especialistas em identificação humana, desembarcaram em Fernando de Noronha.

Corso di lingua e Cultura Italiana a Bahia

0
  • Dentro das atividades desenvolvidas pelo Centro de Língua e Cultura Italiana encontra-se o curso livre de língua e cultura que tem como objetivos:
  • Oferecer aos alunos a possibilidade de aprender o idioma italiano, a partir do estudo da estrutura lingüística e da cultura;
  • Possibilitar a comunicação, oral e escrita dos alunos em nível básico;
  • Possibilitar a troca norte-sul do mundo, através do incentivo à solidariedade, à compreensão, à colaboração mútuas.

O Curso de italiano é aberto à comunidade e é configurado como curso de extensão Universitária ligado ao NESTI – Núcleo de Estudos Italianos.Turmas
As turmas do curso livre de italiano estão divididas em:

  • A1 – 1º nível
  • A2 – 2º nível
  • B1 – 3º nível
  • B2 – 4º nível
  • C – 5º nível

Cada semestre é formado por 4 meses de estudo, normalmente entre março e junho; agosto e dezembro e trabalha com carga horária máxima de 30 horas/aula por semestre. As aulas são ministradas na UNEB, uma vez por semana. A proposta é que ao final de cinco semestres, o aluno possa ter estudado os três livros iniciais, tendo concluído assim um curso de língua básico.As aulas privilegiam o aprendizado lúdico, com a utilização de músicas, filmes e outros recursos audiovisuais de maneira bastante descontraída e informal. Os professores são na sua maioria italianos, ou ex-intercambistas da UNEB, que trazem sempre materiais atuais e interessantes para compartilhar com os alunos.Outras informações: (71) 3321-0096 / nesti@uneb.br

Colpo di scena : i resti sono quelli di una nave

0

PRIMI RISULTATI DELL’INCHIESTA: «INCOERENZA NELLE DIVERSE VELOCITÀ RILEVATE»

Marina brasiliana: resti non identificabili

I rottami trovati nell’Atlantico forse non sono dell’Airbus A330. Un generale dell’Aeronautica: «Pezzi di una nave»

Resti avvistati nell'Atlantico (Afp)
Resti avvistati nell’Atlantico (Afp)

MILANO – Si apre un nuovo capitolo nel giallo dell’Airbus precipitato nell’Atlantico con 228 persone a bordo. Il volo AF 447 dell’Air France Rio de Janeiro-Parigi è scomparso dai radar la notte tra domenica e lunedì. Un responsabile dell’Aviazione brasiliana, il generale Ramon Borges Cardoso, ha detto che i resti trovati nell’oceano non appartengono all’aereo e che probabilmente di pezzi di una nave. Da fonti della Marina una conferma: i rottami non sono stati identificati, niente fa presumere che appartengano al volo A330.INCOERENZE NELLA VELOCITÀ – In parallelo va avanti l’inchiesta del Bea, l’agenzia francese chiamata a far luce sugli incidenti aerei. Dai primi risultati emerge «incoerenza nelle diverse velocità misurate in base all’esame dei messaggi automatici trasmessi dall’apparecchio». L’Airbus A330 è provvisto di diversi congegni in grado di misurare la velocità e – spiega un portavoce dell’agenzia – «succede che c’è un’incoerenza fra queste velocità». L’inchiesta ha poi confermato «la presenza, in prossimità della rotta prevista dell’aereo sull’Atlantico, di importanti cellule convettive caratteristiche delle regioni equatoriali», in pratica fenomeni di particolare violenza temporalesca. Il Bea invita comunque a «evitare qualsiasi frettolosa interpretazione o speculazione sulla base di informazioni parziali e non confermate».
«PEZZI DI UNA NAVE» 
– «Al momento non abbiamo recuperato nessun materiale dell’aereo» ha detto Ramon Borges Cardoso, direttore del dipartimento di controllo dello spazio aereo dell’Aeronautica brasiliana. Cardoso ha precisato che i rottami recuperati finora – incluso un pezzo di sostegno che si supponeva fosse parte della stiva dell’Airbus – appartengono probabilmente a una nave e che la macchia d’olio estesa per circa 20 chilometri in mare non può appartenere all’aereo, «che ha una capacità massima di 50 litri per ciascun motore», una quantità minima rispetto all’estensione della chiazza.MARINA: RESTI NON IDENTIFICATI – Anche la Marina brasiliana ha espresso dubbi sul materiale trovato in mare: nessuna caratteristica conferma che si tratti di pezzi dell’Airbus. I militari confidavano di poter trovare per lo meno un pezzo dell’aereo, o altri materiali, con il numero d’identificazione del velivolo precipitato. «Ma il personale della Marina che è in contatto con la nave “Constitucao” che ha raccolto tali materiali ha riferito che per verificare tale fatto è necessario realizzare delle perizie tecniche» ha rilevato un portavoce al sito Folha online. Mercoledì il governo brasiliano e lo Stato maggiore delle forze armate francesi avevano assicurato che i resti trovati nell’oceano erano senza dubbio dell’Airbus A330.APERTE TUTTE LE POSSIBILITÀ – «È una cattiva notizia»: così il segretario di Stato francese ai trasporti, Dominique Bussereau, ha commentato a radio Rtl le informazioni arrivate dal Brasile. «Le autorità francesi – ha aggiunto – ripetono da giorni che bisogna avere una estrema prudenza. Occorre proseguire le ricerche, il nostro obiettivo principale è quello di recuperare le scatole nere. Il tempo gioca contro di noi: bisogna fare di tutto per ritrovarle, e dunque certamente allargare la zona delle ricerche». Il ministro degli Esteri francese Bernard Kouchner, incontrando i familiari dei passaggeri, ha sottolineato che «per ora non c’è alcuna spiegazione» e che il governo «non sta nascondendo» informazioni sulla tragedia. «Non stiamo nascondendo nulla e non avremmo alcuna ragione per farlo» ha detto Kouchner, precisando che «tutte le possibilità sono al vaglio». Alla domanda sull’ipotesi attentato, ha sottolineato che gli esperti non hanno trovato prove al riguardo. «Ma non la escludiamo. Tutti insieme cercheremo di trovare quanto prima una spiegazione».

Ultimi Articoli

La maga

Vera è un’infermiera di Meier, zona nord di Rio. Abita con Caio in un appartamento bellissimo perché ampio e spazioso con la terrazza che...

2018

Economia